Equipes aprovam mudanças em definição do grid para 2016

compartilhar
comentários
Equipes aprovam mudanças em definição do grid para 2016
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
23 de fev de 2016 19:20

Dirigentes e chefes de times chegaram a um acordo para um novo formato para os treinos de classificação, que será aplicado ainda em 2016; decisão sobre regulamento técnico para 2017 é adiada

Após horas de discussão em Geneva nesta terça-feira (23) entre dirigentes da Fórmula 1 e chefes de equipe, fontes informaram ao Motorsport.com que os integrantes do encontro chegaram a um acordo sobre determinadas propostas.

Uma delas é o formato dos treinos classificatórios, que terá um caráter eliminatório já a partir desta temporada - em determinados segmentos de cada parte do treino, o carro mais lento é eliminado.

Embora detalhes do novo formato ainda não tenham sido confirmados, as fontes revelaram o o básico do sistema que foi aceito na reunião desta terça.

As mudanças nas regras ainda precisam ser aprovadas pelo Conselho Mundial da FIA (Federação Interancional de Automobilismo), mas entende-se que o plano é colocar o novo formato em ação o mais cedo possível nesta temporada.

Entenda o novo formato:

Q1

-16 minutos de duração;

- Após sete minutos, o piloto mais lento é eliminado;

- Depois, a cada segmento de 1min30s o mais lento é eliminado, até a bandeira quadriculada;

- sete pilotos eliminados, 15 avançam para o Q2.

Q2

-15 minutos de duração;

- Após seis minutos, o piloto mais lento é eliminado;

- Depois, a cada segmento de 1min30s o mais lento é eliminado, até a bandeira quadriculada;

- sete pilotos eliminados, oito avançam para o Q3.

Q3

-14 minutos de duração;

- Após cinco minutos, o piloto mais lento é eliminado;

- Depois, a cada segmento de 1min30s o mais lento é eliminado até que, a 1min30s do final, restarão os dois pilotos que lutarão pela pole position.

'Lastro de tempo'

No encontro, também foi discutido um sistema de 'lastro de tempo', em que uma certa quantidade extra de tempo seria adicionada a cada piloto de acordo com a posição dele no campeonato.

Um estudo foi feito utilizando o GP de Abu Dhabi como base. O líder do campeonato levaria quatro segundos de lastro para o tempo da classificação, com todo o restante do grid tendo o mesmo, em escala decrescente. Entende-se que este sistema deve, teoricamente, ser combinado com o de eliminação. Entretanto, o conceito não ganhou muitos apoiadores durante o encontro.

Decisão sobre mudanças aerodinâmicas adiadas

As equipes também chegaram a um acordo para adiar a decisão final sobre as mudanças nos carros para 2017. A nova data limite é 30 de abril, já que houve divergência quanto ao teor das modificações aerodinâmicas.

Também foi discutida a possibilidade de ampliar o limite de combustível para 2017, baseado no conceito de que para que os carros sejam, de fato, mais velozes, mais combustível será necessário. McLaren e Red Bull foram a favor da mudança, que não foi aprovada. As equipes desejavam que o limite de combustível passasse dos atuais 100 kg para 105 kg.

 
Reportagem adicional por Adam Cooper

 

Próxima Fórmula 1 matéria
Toro Rosso prepara versão 'B' para segunda bateria de testes

Previous article

Toro Rosso prepara versão 'B' para segunda bateria de testes

Next article

Alonso: muito cedo para falar sobre progresso da McLaren

Alonso: muito cedo para falar sobre progresso da McLaren
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias