Equipes concordam em não vazar infos de reunião com Liberty

Chefes dizem que ouviram mais detalhes sobre plano do que foi revelado oficialmente pela Fórmula 1

Após a apresentação desta sexta-feira (6) de Chase Carey e Ross Brawn para as equipes sobre seus planos para a F1 a partir de 2021, a categoria divulgou um comunicado de imprensa que havia sido preparado com antecedência, e incluía pontos que descreviam os principais itens da agenda.

No entanto, as equipes confirmaram que estão a par de muito mais informações, que serão mantidas em sigilo.

"Acho que vamos evitar entrar em detalhes sobre o que foi discutido esta manhã", disse Zak Brown, da McLaren.

"Isso foi o que foi acordado entre as equipes, Chase e Ross. No geral, a impressão é muito positiva, e acho que a direção que eles estão tomando é a direção certa. Há, obviamente, muitas perguntas detalhadas, mas faremos isso a portas fechadas".

O diretor da equipe de Haas, Gunther Steiner, acrescentou: "as discussões detalhadas estão a portas fechadas”.

"Todos nós concordamos com isso, então devemos mantê-la como em qualquer outro negócio. Espero que possamos fazer um esporte que seja melhor para todos nós. Estamos em um ponto em que precisamos mudar alguma coisa para atrair as pessoas, atrair os fãs. Precisamos disso para tornar este esporte o principal esporte do mundo."

No entanto, Steiner insistiu que o que foi discutido foi mais do que apenas uma "lista de desejos" da Liberty, mas que isso não poderia ser chamado de "projeto" até que tudo esteja acordado e assinado.

"Existe algo entre uma planta e uma lista de desejos, que chamamos de proposta", disse ele.

"Não é um projeto ainda. Vamos tentar fazer isso, mas é algo intermediário. É um bom ponto de partida. Muito bom, na verdade."

Claire Williams concordou que foi mais do que apenas uma discussão. Ela está convencida de que a Liberty está sendo séria sobre o seu impulso para mudar a F1, e não vai recuar em seus principais objetivos.

"Eu sei que no passado você pode ter tido essas conversas, e não necessariamente nada foi feito sobre isso", disse ela.

"Não tenho certeza se essas discussões são negociáveis. Essa é a mensagem que recebi."

Bob Fernley, diretor da Force India, diz que há muito mais para vir enquanto as conversas continuam.

"Agora temos que colocar um pouco mais de carne no osso", disse ele ao Motorsport.com.

"Eu acho que é um processo que a FIA e a F1 estão passando, e eles chegarão às conclusões finais nos próximos meses.”

"É muito, muito gratificante do nosso lado ser incluído nisso. Estamos participando como equipes individuais, ao invés de coletivamente, o que também é uma boa solução para algumas das questões que tivemos no passado."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias