Equipes da F1 aceitam largadas paradas após Safety Car

Chefes de equipe chegam a consenso para a introdução de largadas paradas após períodos de Safety Car a partir da próxima temporada

A Fórmula 1 está próxima de ter uma novidade para a temporada 2017: largadas paradas após períodos de Safety Car. A ideia foi sugerida por Bernie Ecclestone em uma reunião informal nesta sexta-feira (25) com os chefes das equipes, que concordaram sobre a necessidade de novidades para melhorar o espetáculo.

A ideia já havia sido sugerida no passado, mas foi abandonada antes do início desta temporada, após ser alvo de muitas rejeições. O sentimento geral era de que tal mudança tornaria as disputas artificiais, com um piloto com larga vantagem podendo perder tudo ao ficar parado no grid.

 

Outra objeção dos chefes era o fato de que, na reta final de uma prova, metade do grid teria de lidar com uma pista cheia de pedaços de borracha, o que os colocaria em uma situação desfavorável - o mesmo se aplicaria a uma pista que estivesse secando.

Surgiu também a questão sobre os diferentes níveis de aderência com o tempo e composto de cada piloto variando dentro da corrida. A sugestão foi que todos entrassem nos boxes para garantir que todos teriam pneus novos na relargada.

Ecclestone também sugeriu às equipes nesta sexta-feira a ideia de rodadas duplas, mas os times rejeitaram o conceito.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias