"Equipes de fábrica têm muito controle", diz Eddie Jordan

Ex-dono de escuderia acredita que quem comanda a F1 deveria proteger mais equipes independentes

Eddie Jordan foi o dono da Jordan Grand Prix, que participou da F1 entre 1991 e 2005, tendo entre outros granes nomes da categoria Rubens Barrichello, Michael Schumacher e Damon Hill. Fazendo história de maneira totalmente "privada", o ex-chefe do brasileiro recordista de GPs na F1 acredita que a categoria deveria se preocupar mais com as equipes que não são de fábrica.

"Não gosto do que está acontecendo", disse Jordan no palco do Prêmio Autosport. "Com o devido respeito que tenho à Ferrari e Mercedes, mas eles têm muito controle."

"Dê o comando de volta para as equipes independentes, porque essa é a alma do nosso esporte."
Ele acrescentou: " Bernie Ecclestone, sendo amado ou odiado, ele sabe como realizar uma categoria", se referindo à resolução da FIA em que dá poder maior a Ecclestone e Jean Todt.

"Sem desrespeito aos grandes fabricantes, mas eles vem e vão. Equipes independentes, como a Williams, por exemplo, elas pertencem ao nosso esporte. Nos próximos dez anos serão essas equipes que continuarão sendo a alma do automobilismo."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias