Equipes pressionam FIA para manter o desenvolvimento de motor

compartilhar
comentários
Equipes pressionam FIA para manter o desenvolvimento de motor
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
2 de jun de 2015 15:37

O regulamento para 2016 prevê que homologação dos motores sejam feitas antes da temporada iniciar.

Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06 lideta atrás do Safety Car
Largada Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 Team
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06

Com o domínio da Mercedes esse ano, as equipes rivais estão pressionando a FIA para manter aberto o desenvolvimento dos motores durante a temporada de 2016. No regulamento da próxima temporada exige que todos os motores sejam homologados antes mesmo do início do campeonato, o que a maioria das equipes são contra.

Nesta temporada as equipes tem uma quantidade limitada de Tokens para o desenvolvimento do motor e para o ano que vem a homologação deverá ser feita até o dia 28 de fevereiro. Ou seja, após essa data, nenhuma alteração poderá ser feita nas unidades de potência.

As equipes estão pressionando a FIA, para abrir uma brecha no regulamento, para que permita alguns ajustes limitados nos motores, pois elas acreditam que se iniciar o desenvolvimento do novo motor nesta temporada, de forma precoce, os custos irão aumentar e não diminuir, como é o desejo de todos.
Para que essa brecha seja aberta, todas as equipes deverão estar de acordo, mas, por enquanto a Mercedes é totalmente, já que, de longe o motor alemão é o melhor desenvolvido dos V6 turbo 1,6L.

Em exclusiva para o Motorsport.com, Cyril Abiteboul, chefe da Renault F1, espera que a rival entenda a necessidade de que essa regra seja revisada, pois será uma benefício para todos.

“Dada a quantidade de trabalho que temos que fazer, nós gostaríamos de poder usar os Tokens de forma livre. Mas não estamos dizendo que queremos usar os Tokens a vontade e sim dizendo que queremos usá-los dentro dos limites", disse.

Embora seja ruim para os rivais, Abiteboul entende a postura da Mercedes, em não ser a favor da abertura de brecha para a próxima temporada, pois isso faz parte da competição: “A Mercedes tem todos os motivos para tentar nos retardar e nos impedir de recuperar o atraso”, finalizou.

Próxima Fórmula 1 matéria
Tomando como base desempenho de 2014, Massa se anima para Montreal

Previous article

Tomando como base desempenho de 2014, Massa se anima para Montreal

Next article

Renault: Não podemos mais trabalhar com esses custos

Renault: Não podemos mais trabalhar com esses custos
Load comments