Equipes prometem "discussões acirradas" sobre duto da Mercedes

compartilhar
comentários
Equipes prometem
Por: Julianne Cerasoli
19 de mar de 2012 08:58

Apesar de ser declarado legal pela FIA, já que não conta com ativação do piloto, sistema gera discórdia entre rivais

Sistema funcionaria em conjunto com a DRS

“Discussões acirradas”, nas palavras do chefe da Red Bull, Christian Horner, devem acontecer nos próximos dias a respeito da asa dianteira da Mercedes. A equipe de Nico Rosberg e Michael Schumacher teria um artifício que conta com dutos para diminuir o arrasto na reta, atuando com certa interação com a DRS.

Às vésperas do GP da Austrália, a FIA declarou que o sistema era legal. Apesar dos dutos aerodinâmicos, nos moldes do criado pela McLaren em 2010, estarem proibidos, isso só vale para sistemas ativados pelo piloto, o que não é o carro da novidade da Mercedes, que é totalmente passiva, como explicou Charlie Whiting, delegado técnico da FIA.

“Proibimos um F-Duct em particular, não todos. Algumas equipes estão em dúvida baseando-se naqueles que foram proibidos. Pois bem, os F-Duct não estão proibidos. No final da temporada 2010 todos mundo utilizava F-Ducts ativados pelo piloto e o regulamento foi modificado especificamente para proibir que o movimento do condutor tivesse influência no rendimento aerodinâmico do carro”.

Whiting explicou que o sistema aproveitaa ativação do DRS para permitir que o ar passe por um condutor e “faça outras coisas. Isso é tudo que posso falar. Não há partes móveis nem interação com suspensão ou com a direção. Portanto não há regra que proíba”.

Mas os rivais não estão felizes com a explicação. Christian Horner, da Red Bull, e Eric Boullier, da Lotus, são os primeiros na fila da reclamações e chegaram a ameaçar protestar o resultado da classificação na Austrália, o que acabou não sendo feito. “Ainda queremos sentar em uma mesa com a Mercedes e a FIA e encontrar uma solução”, afirmou Boullier à Auto Motor und Sport. “Estamos esperando algumas discussões acirradas nos próximos dias”, assegurou Horner.

A única equipe que se declarou a favor da Mercedes foi a McLaren. O chefe da equipe, Martin Whitmarsh, disse acreditar que o sistema é “totalmente legal”, levantando rumores de que o time já prepara sua própria versão da inovação.

Próxima Fórmula 1 matéria
Organizadores afastam possibilidade de corrida noturna na Malásia

Previous article

Organizadores afastam possibilidade de corrida noturna na Malásia

Next article

Massa não se conforma: "Nunca tive problema com desgaste de pneu”

Massa não se conforma: "Nunca tive problema com desgaste de pneu”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias