"Éramos lentos", resume Alonso após o sétimo lugar em Mônaco

Espanhol diz ao TotalRace que concorda com determinação dos comissários de ceder posição a Perez

O calor que levou a Toro Rosso de Jean-Eric Vergne nas voltas finais do GP de Mônaco dá a medida da tarde difícil de Fernando Alonso nas ruas do Principado. O espanhol foi ultrapassado por Sergio Perez, Adrian Sutil e Jenson Button durante a prova e apontou a falta de ritmo de sua Ferrari para a sétima colocação.

“Não tínhamos ritmo. Desde a primeira parte da corrida, não podíamos seguir os demais com comodidade. Tentamos apertar o ritmo antes da parada, mas víamos que não conseguíamos setores muito bons, o que mostrava que não tínhamos ritmo. Essa foi a base da corrida de hoje: éramos muito lentos.”

O espanhol afirmou ainda que o primeiro Safety Car, justamente em resultado da batida do companheiro Felipe Massa, veio em um mal momento, e a agressividade de Sergio Perez o obrigou a ser mais cauteloso.

“Outras coisas também não ajudaram. O Safety Car justamente logo depois que colocamos pneus novos e a agressividade de Sergio – novamente. Quando ele quebrou sua asa na briga com Kimi, uma parte do carro ficou presa bem no nosso assoalho, o que nos fez perder 50 pontos de aerodinâmica logo na parte final da corrida. Mas a base para explicar o resultado é que éramos muito lentos.”

Perguntado pelo TotalRace sobre a devolução da posição ao mexicano depois de cortar a chicane após o túnel, Alonso disse concordar com a determinação dos comissários. “É normal ter de devolver a posição quando você pula a chicane. Eu preferi pular e devolver do que bater e acabar com minha corrida.”

O espanhol garantiu entender o comportamento de Perez, que forçou para cima dele e de outro concorrente direto ao título, Kimi Raikkonen, e relembrou que já esteve na posição do mexicano quando não teve carros competitivos.

“Não [me irritou]. É o que ele tem de fazer, o que tem de demonstrar. São coisas que às vezes dão certo, outras não. Assim como eu em 2008 e 2009, quando você não luta pelo campeonato tenta fazer coisas especiais, mas nós não estamos nesta guerra e fizemos uma corrida mais defensiva.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias