Ericsson culpa vento por acidente “estranho”

compartilhar
comentários
Ericsson culpa vento por acidente “estranho”
Por: Ducati Press
Co-autor: Scott Mitchell
Traduzido por: Daniel Betting
22 de jun de 2018 20:44

Marcus Ericsson diz que uma mudança de vento é a única explicação para o acidente "estranho" que encerrou seu primeiro dia de treinos do GP da França

The crashed car of Marcus Ericsson, Sauber C37 is recovered in FP1
Marcus Ericsson, Sauber C37 crashes in FP1 and catches fire
Marcus Ericsson, Sauber C37 crashes in FP1 and catches fire
Marcus Ericsson, Sauber C37 crashes in FP1 and catches fire
The crashed car of Marcus Ericsson, Sauber C37 is recovered in FP1
Marcus Ericsson, Sauber C37

O piloto da Sauber Marcus Ericsson perdeu o controle na longa e rápida curva Le Beausset no final do primeiro treino livre para o GP da França, rodou e bateu na barreira de pneus, fazendo com que a sessão fosse interrompida com bandeira vermelha.

Seu carro, em seguida, pegou fogo e foi danificado o suficiente para ele ser incapaz de entrar na pista para o TL2.

"Eu entrei [na curva] como em todas as outras voltas. Eu não estava indo mais rápido nem fazendo nada diferente. E acabei perdendo completamente a traseira.”

"Foi um daqueles acidentes estranhos que você não encontra uma boa explicação.”

"Nós analisamos muito depois e não conseguimos ver nada além do vento estar bem diferente naquela volta em comparação com as anteriores.”

O editor recomenda:

"Naquela volta eu tive muito menos vento contrário, por isso eu tive menos downforce. Se isso é o suficiente para perder um carro completamente assim - eu não pensaria assim, mas é a única explicação que pudemos encontrar. É realmente estranho."

A localização do circuito de Paul Ricard em um patamar elevado significa que está propenso a mudanças bruscas de vento.

O vento predominante é de noroeste e geralmente causado por áreas de baixa pressão no Golfo de Gênova, atraindo ar frio das montanhas e do Vale do Rhone.

"O vento tem estado bastante tempestuoso hoje, mas até o acidente eu me senti muito confortável no carro e estava me sentindo muito feliz com isso", disse Ericsson. "Então foi um final decepcionante para o dia depois de um começo promissor.”

"No acidente eu perdi meu espelho do lado direito, e é aí onde o fogo estava. Eu olhei no meu espelho esquerdo e não vi nada, então eu estava fazendo o procedimento normal de desligar, pegando leve, então quando eu me levantei vi o grande incêndio".

Confira as novidades técnicas para o GP da França

Next article
“Ainda há muito para melhorar”, diz Verstappen

Previous article

“Ainda há muito para melhorar”, diz Verstappen

Next article

França-2008, dia em que Massa chegou ao topo na F1

França-2008, dia em que Massa chegou ao topo na F1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da França
Localização Circuit Paul Ricard
Pilotos Marcus Ericsson
Equipes Sauber
Autor Ducati Press