Ericsson: novo motor Ferrari dá “grande salto” para a Sauber

compartilhar
comentários
Ericsson: novo motor Ferrari dá “grande salto” para a Sauber
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Co-autor: Franco Nugnes
8 de fev de 2018 15:13

Marcus Ericsson não tem dúvidas de que o “belo” Sauber com patrocínio da Alfa Romeo dará um “importante” salto à frente em termos de performance na F1 neste ano.

Marcus Ericsson, Sauber
Marcus Ericsson, Sauber
Marcus Ericsson and Charles Leclerc, Sauber
Marcus Ericsson and Charles Leclerc, Sauber, Jean Todt, President, FIA, Chase Carey, CEO and Chairman of the Formula One Group, Sergio Marchionne, CEO FIAT, Frederic Vasseur, Sauber Team Principal

O sueco já viu imagens de computador do novo Sauber C37 e está empolgado com o progresso que acredita que a equipe vai ter – graças à mudança para o motor atualizado da Ferrari, além de laços mais estreitos com a equipe de Maranello.

“Acho que é um grande salto ter o mesmo motor que os Cavallinos”, disse Ericsson ao Motorsport.com.

“A equipe tem muita confiança e desejo de ir bem. Já vi o carro em imagens de computador e parece muito bonito – e deve nos dar um grande salto à frente.”

“A parceria com a Alfa Romeo significa o retorno de uma marca história à F1. É um motivo a mais para crer que a Ferrari nos dará suporte máximo para crescer. Estou confiante.”

A Sauber terminou o campeonato de construtores de 2017 em último, mas sua campanha não foi ajudada pelo fato de ter utilizado um motor defasado da Ferrari.

Para a próxima temporada, Ericsson acredita que as principais rivais da Sauber serão Haas e Toro Rosso, e vê possibilidade de surpreender as equipes maiores.

“Estamos ali com Haas e Toro Rosso. Acho que a próxima temporada será imprevisível em algumas corridas.”

“Ela pode ser muito boa, sendo que podemos, em alguns momentos, desafiar Renault e Force India. Mas haverá outras corridas em que haverá problemas e estaremos ainda mais abaixo.”

“A meta é simplesmente entrar no grupo de equipes do pelotão intermediário. Mas é claro que haverá uma batalha aberta, GP após GP. Quero estar na melhor forma possível para encontrar a satisfação de que senti falta em 2017.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Hulkenberg nega “negligência” com Palmer como parceiro

Previous article

Hulkenberg nega “negligência” com Palmer como parceiro

Next article

McLaren: Liberty não deve se curvar a Mercedes e Ferrari

McLaren: Liberty não deve se curvar a Mercedes e Ferrari
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Marcus Ericsson
Equipes Sauber
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias