Ericsson recebe punição de grid por infração no Q1

Para comissários, sueco ignorou bandeiras amarelas durante classificação para o GP da China

Marcus Ericsson estava em uma volta rápida no Q1, quando recebeu bandeiras amarelas por causa do companheiro de equipe, Charles Leclerc, que havia saído da curva final.

O piloto da Sauber contornou normalmente e completou sua volta. Ele foi julgado pela FIA por não ter desacelerado o suficiente.

Depois de ser chamado para ver os comissários, foi considerado que ele havia quebrado as regras e recebeu uma penalidade de cinco lugares, o que não afetará sua posição inicial, já que ele se classificou em último.

Um comunicado da FIA diz: "Os comissários ouviram de Marcus Ericsson, o piloto do carro #9 e o representante da equipe e revisaram as evidências em vídeo que mostraram claramente que o piloto tentou marcar um tempo significativo depois de passar por um setor de bandeira amarela, contrário aos requisitos estabelecidos nas Notas do Evento do Diretor de Prova (10.1), em violação do Artigo 12.1.1 i."

Além da penalidade de grid, Ericsson recebeu três pontos negativos em sua licença, elevando para cinco pontos no total nos últimos 12 meses.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pista Shanghai International Circuit
Pilotos Marcus Ericsson
Equipes Sauber
Tipo de artigo Últimas notícias