Ericsson: "Vaga na F1 é muito mais difícil do que antes"

compartilhar
comentários
Ericsson:
Federico Faturos
Por: Federico Faturos
Traduzido por: Daniel Betting
20 de set de 2018 19:03

Marcus Ercisson garante que a concorrência por um lugar na Fórmula 1 de 2019 é "muito mais difícil do que antes", enquanto procura impressionar a Sauber para continuar na equipe no próximo ano

O piloto sueco fez sua estreia na Fórmula 1 em 2014 e no ano seguinte já estava competindo na Sauber, conseguindo o seu melhor resultado sendo o oitavo em sua primeira corrida com a equipe.

Em 2016 e 2017 enfrentou os anos mais difíceis da equipe suíça, embora desde a sua recuperação em 2018 conseguiu marcar pontos novamente, algo que ele alcançou quatro vezes neste ano.

No entanto, com a confirmação do retorno de Kimi Raikkonen à Sauber em 2019, Ericsson vai precisar lutar para manter seu lugar em uma equipe onde acredita-se que a Ferrari poderia colocar Antonio Giovinazzi para acompanhar o finlandês.

"Eu não tenho contrato e obviamente agora somente tem uma vaga aqui na Sauber, então isso significa que as próximas corridas são ainda mais importantes para mim", disse Ericsson ao Motorsport.com.

Leia também:

"A competição por assentos é agora muito mais difícil do que antes. E tem sido demonstrado quando alguém como Kimi assina com a Sauber que a competição por um lugar é muito mais forte do que jamais foi."

Um ponto que se acredita ser capaz de jogar a favor de Ericsson é que os investidores da Sauber são as mesmas pessoas que apoiam sua carreira esportiva, embora o sueco afirme que estes são "projetos diferentes".

"Até onde eu sei, Fred (Vasseur, chefe da equipe) é quem toma as decisões na equipe sobre quem vai pilotar, é por isso que devo render na pista. As outras coisas são projetos diferentes. O projeto ao meu redor e o projeto Sauber são coisas muito diferentes para as pessoas por trás, então são duas coisas separadas", explicou.

Perguntado se ele está avaliando oportunidades em outras equipes na Fórmula 1, Ericsson disse: "Eu acho que o meu agente está mantendo contato com todos no paddock. Obviamente não é um segredo que eu quero ficar aqui. Este é o objetivo principal. Mas você deve manter opções abertas também."

Entrevista por Erwin Jaeggi

Marcus Ericsson, Sauber C37

Marcus Ericsson, Sauber C37

Photo by: Jerry Andre / Sutton Images

Próxima Fórmula 1 matéria
Verstappen: "Alonso não era uma opção para a Red Bull"

Previous article

Verstappen: "Alonso não era uma opção para a Red Bull"

Next article

Rosberg proíbe filhas de se tornarem pilotos

Rosberg proíbe filhas de se tornarem pilotos
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Marcus Ericsson
Autor Federico Faturos
Tipo de matéria Últimas notícias