ESPECIAL F1 2018: o que está em jogo para as 10 equipes?

compartilhar
comentários
ESPECIAL F1 2018: o que está em jogo para as 10 equipes?
20 de mar de 2018 17:46

A contagem regressiva para a temporada de 2018 da F1 está chegando ao fim. O que estará em jogo para as dez equipes e o que podemos esperar de cada uma delas?

Galeria
Lista

A F1 iniciará, neste domingo, mais uma temporada na Austrália. Muita coisa está em jogo para as dez escuderias do grid.

A F1 iniciará, neste domingo, mais uma temporada na Austrália. Muita coisa está em jogo para as dez escuderias do grid.
1/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

MERCEDES – o que está em jogo: sua hegemonia

MERCEDES – o que está em jogo: sua hegemonia
2/21

Foto de: Joe Portlock / LAT Images

A equipe alemã quer fazer de tudo para garantir seu quinto título seguido e se aproximar do recorde absoluto da Ferrari na virada para os anos 2000. É uma temporada em que trata-se de consolidar poder para as Flechas de Prata.

MERCEDES – o que podemos esperar: nova hegemonia?

MERCEDES – o que podemos esperar: nova hegemonia?
3/21

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

E é justamente isso que parece estar no alcance do time. O carro é uma evolução do modelo campeão de 2017, de modo que há a expectativa de a equipe corrigir suas falhas e vir ainda mais avassaladora. O objetivo para 2018 não podia ser outro.

FERRARI – o que está em jogo: a validação do atual projeto

FERRARI – o que está em jogo: a validação do atual projeto
4/21

Foto de: Steven Tee / LAT Images

A Ferrari foi a equipe que mais chegou perto de ameaçar o reinado da Mercedes na era V6 turbo híbrida. Portanto, é fundamental que a equipe consiga se mostrar novamente uma concorrente feroz na luta pelo título – caso contrário, o trabalho desenvolvido em Maranello será colocado em xeque.

FERRARI – o que podemos esperar: um ano de desafios

FERRARI – o que podemos esperar: um ano de desafios
5/21

Foto de: Joe Portlock / LAT Images

A equipe não terá jogo fácil, pois a competição por vitórias será dura – além da Mercedes, a Red Bull promete vir com força. Então, a Scuderia terá de evitar alguns erros do ano passado para se manter firme na briga pelo campeonato.

RED BULL – o que está em jogo: a parceria com a Renault

RED BULL – o que está em jogo: a parceria com a Renault
6/21

A Red Bull esbanjou confiança com o nascimento do RB14 – o que coloca ainda mais pressão na Renault para o desenvolvimento do motor. A expectativa é de um ano de definição para a equipe, que, alegando ter um carro bem nascido, quer incomodar muito mais do que fez nos últimos anos.

RED BULL – o que podemos esperar: uma temporada mais forte

RED BULL – o que podemos esperar: uma temporada mais forte
7/21

Foto de: Joe Portlock / LAT Images

De fato o otimismo é grande lá pelos lados de Milton Keynes. Em 2017, o time começou o ano com dificuldades, mas soube evoluir; desta vez, a expectativa é de uma base mais sólida, o que cria a possibilidade de uma concorrência fiel na luta pelas primeiras posições.

FORCE INDIA – o que está em jogo: a posição de “melhor do resto”

FORCE INDIA – o que está em jogo: a posição de “melhor do resto”
8/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Quarta colocada nos dois últimos anos, a Force India deverá ter missão difícil em 2018, já que outras concorrentes do pelotão intermediário prometem vir com mais força. Porém, a equipe espera que, novamente tirando o máximo de seus recursos modestos, ela poderá ser presença constante nos pontos – e até no pódio.

FORCE INDIA – o que podemos esperar: uma vida mais complicada

FORCE INDIA – o que podemos esperar: uma vida mais complicada
9/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

O VJM11 não impressionou nos testes, mas espera que um pacote de atualizações aumente sua competitividade para a Austrália. De qualquer forma, a equipe estaria no lucro caso consiga derrotar novamente times como Renault e McLaren e permanecer como a melhor do resto.

WILLIAMS – o que está em jogo: seu prestígio

WILLIAMS – o que está em jogo: seu prestígio
10/21

Foto de: Joe Portlock / LAT Images

É verdade que a Williams há tempos não é mais a poderosa de antigamente, mas em 2018 a equipe será ainda mais observada. Com uma dupla inexperiente, o time precisa acertar a mão em seu projeto para reverter a decadência dos últimos anos.

WILLIAMS – o que podemos esperar: novas dificuldades

WILLIAMS – o que podemos esperar: novas dificuldades
11/21

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

O próprio Paddy Lowe admitiu que o carro ainda não tem o desempenho que ele gostaria. Assim, não é irreal projetar que a equipe ainda bata cabeças, pelo menos nas primeiras provas do ano – e isso pode custar caro no Mundial de Construtores.

RENAULT – o que está em jogo: a validação de seu projeto

RENAULT – o que está em jogo: a validação de seu projeto
12/21

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

Desde que retornou à F1 como equipe própria, a Renault prega um desenvolvimento gradativo. Assim, a equipe, sexta colocada em 2017, precisa ir além na tabela deste ano para os objetivos da diretoria sejam cumpridos. Ser derrotada novamente pela Force India seria um duro golpe.

RENAULT – o que podemos esperar: posto de “melhor do resto”

RENAULT – o que podemos esperar: posto de “melhor do resto”
13/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

A equipe já terminou o ano passado em alta e quer carregar este momento para 2018. A luta será dura, mas, com dois pilotos consistentes, a equipe parte como real candidata a ficar atrás das três grandes e sacramentar seu crescimento.

TORO ROSSO – o que está em jogo: a reputação da Honda

TORO ROSSO – o que está em jogo: a reputação da Honda
14/21

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

Pela primeira vez como principal parceira de uma montadora, a Toro Rosso entra em 2018 como franco-atiradora. Suas possibilidades dependerão muito do trabalho que desenvolverá ao lado da Honda, que, por sua vez, terá temporada importante para seus planos.

TORO ROSSO - o que podemos esperar: um ano de provações

TORO ROSSO - o que podemos esperar: um ano de provações
15/21

Foto de: Joe Portlock / LAT Images

A impressão da pré-temporada foi boa, mas as reais respostas serão dadas a partir de agora. Caso a Honda se mostre competitiva, será um ano de surpresas para Faenza; se as dificuldades de 2017 persistirem, a temporada será longa.

HAAS – o que está em jogo: o salto tão esperado

HAAS – o que está em jogo: o salto tão esperado
16/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em suas duas temporadas na F1, a Haas terminou em oitavo entre os construtores e apresentou inconstância em ambas as campanhas. Desta vez, o time pretende se mostrar mais regular para, quem sabe, ir além na tabela de pontos.

HAAS – o que podemos esperar: um ano de surpresas

HAAS – o que podemos esperar: um ano de surpresas
17/21

Foto de: Joe Portlock / LAT Images

A Haas deixou impressão positiva nos testes. Só que suas possibilidades dependerão muito não só de seu desempenho real, mas também de sua evolução. O desafio será grande, mas a equipe quer estar na briga por, pelo menos, um sétimo lugar na tabela.

MCLAREN – o que está em jogo: a sua reputação

MCLAREN – o que está em jogo: a sua reputação
18/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Depois de três anos duros com a Honda, a McLaren não tem mais onde se esconder, já que haverá uma comparação direta com a Red Bull e a Renault oficial. Portanto, a equipe tem de ser competitiva para mostrar que ainda é uma potência adormecida do grid.

MCLAREN – o que podemos esperar: um ano de provações

MCLAREN – o que podemos esperar: um ano de provações
19/21

Foto de: Glenn Dunbar / LAT Images

A pré-temporada foi difícil, mas o carro agradou aos pilotos. A equipe terá um ano de cobranças por todos os lados, e, por isso, a McLaren será uma das equipes a serem observadas em 2018.

SAUBER – o que está em jogo: o sonho de ser equipe intermediária

SAUBER – o que está em jogo: o sonho de ser equipe intermediária
20/21

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

Nos dois últimos anos, a Sauber apresentou grandes dificuldades para ser membro constante da zona de pontuação. Com uma parceria comercial de destaque e o motor atualizado da Ferrari, o time terá mais uma chance importante para cumprir seu objetivo.

SAUBER – o que podemos esperar: mais um ano difícil

SAUBER – o que podemos esperar: mais um ano difícil
21/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

A vida da Sauber tende a não ser muito fácil. O carro ainda precisa de trabalho e o salto aguardado ainda não veio; portanto, pontuar seria um grande feito para o time na primeira fase da temporada.

Próxima Fórmula 1 matéria
Hamilton quer “machucar” rivais quando eles estiverem bem

Previous article

Hamilton quer “machucar” rivais quando eles estiverem bem

Next article

GALERIA: Os 10 últimos vencedores do GP da Austrália

GALERIA: Os 10 últimos vencedores do GP da Austrália

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Tipo de matéria Conteúdo especial