"Espero que as coisas sejam mais parelhas com Felipe", diz Alonso

Espanhol acredita que as boas performances do companheiro serão regra em 2013 e se diz confiante com o carro

Confiante das chances da Ferrari na temporada 2013 após o vice-campeonato do ano passado, Fernando Alonso salientou a necessidade de começar a disputa de forma mais competitiva do que em 2012. E espera que seu companheiro, Felipe Massa, repita por todo o campeonato, as boas performances das últimas provas.

Perguntado se ajudaria Massa em coletiva acompanhada pelo TotalRace em evento da Ferrari em Madonna di Campiglio, na Itália, Alonso se disse preparado para fazer o melhor para a equipe.

“Não seria a primeira vez que o ajudaria e nem a última. Ajudamos um ao outro constantemente para o bem da Ferrari. E, depois das corridas do final de 2012, muitos reconhecem que Felipe é um dos melhores do mundo, coisa que repito há três anos. Claro que temporadas como especialmente esta última, em que tive uma vantagem tão grande em cima de um companheiro, são estranhas. O normal é que seja muito mais parelho. Espero que as coisas sejam muito mais próximas neste ano e, consequentemente, uma ajuda por nossa equipe.”

Em sua quarta temporada pela Ferrari, após terminar pela segunda vez como vice-campeão pela equipe italiana, Alonso acredita que, em 2013, o carro da Scuderia deve começar o ano mais competitivo. “Estou mais confiante, sem dúvida. As regras são as mesmas em termos de aerodinâmica. Ano passado, a posição do escapamento era diferente em relação a 2011. Neste ano, as coisas devem ser mais normais, por isso estou confiante de que podemos ser os mais rápidos ou mais lentos, mas não 1s5 ou 2s mais lentos, como ano passado, o que acho que foi provavelmente um recorde. Talvez seja impossível ser pior que ano passado.”  

Outro fator que anima o espanhol é o constante reconhecimento por parte do mundo da Fórmula 1 acerca de sua qualidade como piloto. “Há muitos anos temos chegado ao final com menos pontos do que o vencedor mas, ainda assim, em várias pesquisas, me elegem como o melhor piloto do ano. Isso é reconfortante após um ano difícil, de sacrifícios, muitos treinos e de dedicação completa que temos a este esporte. Objetivo é sempre ganhar porque somos a melhor equipe da F-1, então todos os anos que começamos temos a sensação de que temos de lutar pelo título de qualquer maneira. Fizemos isso em dois dos três anos e esperamos fazer este ano pela terceira vez. Mas não há nada nenhum pressentimento especial.”

Relembrando a campanha do ano passado, em que liderou boa parte da temporada, mas perdeu o título por três pontos para Sebastian Vettel, Alonso afirmou que o rendimento ruim da Ferrari no início da disputa foi decisivo para o resultado. “Acho que o que faltou foi um pouco de performance no início da temporada. Depois, não éramos super velozes a ponto de vencer corridas e fazer muitas poles, mas fizemos nosso trabalho, subindo constantemente ao pódio, o que sabíamos que contaria a nosso favor na luta pelo campeonato. Os problemas foram o sétimo lugar do Bahrein e o oitavo da China. Não são posições com que se luta pelo campeonato. Por isso serão importantes as primeiras quatro ou cinco provas.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias