"Eu e Nico cometemos erros e não é justo dizer qual foi o pior", diz Lewis

Depois de Mercedes e Rosberg, Hamilton se pronuncia sobre polêmica de Spa e promete respeitar o time

Depois da Mercedes anunciar que Nico Rosberg sofreu “medidas disciplinares” e do atual líder do campeonato ter se desculpado por um “erro de julgamento” na colisão com Lewis Hamilton durante o GP da Bélgica, foi a vez do piloto inglês se declarar sobre a polêmica – e colocar panos quentes na situação.

[publicidade] “Nico e eu aceitamos que nós dois cometemos erros e sinto que seria errado apontar o dedo e dizer que um é pior que o outro. O importante é como crescemos como equipe após situações como esta. Ganhamos e perdemos juntos e, como equipe, vamos sair disso mais fortes.”
Hamilton salientou o respeito ao nível em que a Mercedes chegou e afirmou que a chefia do time explicou claramente os limites da batalha interna daqui em diante.

“Existe uma base profunda com a qual eu e Nico trabalhamos, mesmo com os momentos difíceis e nossas diferenças. Temos a melhor equipe, o grupo mais forte de pessoas que trabalharam muito para nos dar o melhor carro, com o qual corremos hoje. É importante que nunca esqueçamos disso e devemos dar a eles os resultados que eles merecem. Hoje Toto [Wolff] e Paddy [Lowe] nos disseram claramente como devemos disputar um com o outro daqui em diante, de maneira justa e respeitosa.”

Atualmente 29 pontos atrás no campeonato com sete etapas e 200 pontos em jogo, Hamilton reconhece que tem uma tarefa difícil por lutar com um piloto que conta com o mesmo equipamento, mas promete que vai brigar pelo bicampeonato.

“Os fãs querem ver uma luta limpa até o final da temporada e é isso que queremos dar a eles. Será uma jornada dura mas houve campeonatos ganhos com muito mais diferença do que tenho agora. E eu prometo que darei tudo e mais um pouco para vencer para minha equipe, minha família e meus fãs.”
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias