Evolução para a sexta colocação é a meta da Toro Rosso

Após marcar somente 26 pontos em 2012, escuderia quer dar volta por cima pensando em brigar por posições mais intermediárias

Nona no último mundial à frente apenas das equipes consideradas "nanicas”, a Toro Rosso já almeja passos mais largos em 2013, não vendo a sexta colocação no campeonato de construtores como algo de outro mundo, pelo contrário, seria bem tangível, foi o que afirmou James Key, o diretor técnico da escuderia.

"Acredito que sim, e na equipe há duas frentes para isso. A primeira é a ambição, pois não acho que ninguém ficou satisfeito com o nono lugar nos construtores. A segunda é o tamanho da equipe e os recursos que tempos - além das estruturas", falou o dirigente se referindo à sede do time em Faenza, Itália.

Key também já comenta sobre 2014, onde mudanças no regulamento poderão mexer com todos. "Esse jogo que precisamos descobrir", revelou.

Em 2012 o time de Jean-Eric Vergne e Daniel Ricciardo terminaram, somando, com apenas 26 pontos. Nos primeiros testes de pré-temporada andaram bem e terminaram sétimo e 13º, respectivamente.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias