Ex-chefe de time na F1, Guy Ligier morre aos 85 anos de idade

Francês chegou a participar de 12 corridas na maior categoria do esporte a motor, mas conquistou fama com sua equipe

Ex-chefe da equipe Ligier na Fórmula 1, Guy Ligier morreu neste domingo (23) aos 85 anos de idade. O francês inicialmente fez seu nome como jogador de rugby, atingindo nível internacional antes de mudar seu foco para o automobilismo.

Por pouco tempo ele chegou a correr de moto. Depois, Guy competiu em corridas de carros esportivos da Porsche antes de entrar em algumas corridas de F1 em um Cooper Maserati nos anos de 1966 e 1967, e, depois, em um Brabham-Repco em 1967.

Seu melhor resultado foi o 8º lugar no GP da Alemanha de 1967. No entanto, ele acabou somando um ponto no campeonato mundial (apenas o top-6 pontuava), já que dois carros à sua frente eram de pilotos da F2 que não poderiam marcar pontos na F1.

Dono de equipe

Ligier se tornou dono de equipe após a morte do amigo Jo Schlesser em 1968, e seu primeiro carro foi o esportivo Ligier JS1, nomeado em homenagem a Schlesser.

Ele participou de corridas de carros esportivos por alguns anos. Ele comprou ações da Matra em 1974 e se mudou para a F1 em 1976. Sua equipe venceu seu primeiro GP na Suécia em 1977, com Jacques Laffitte.

A equipe ganhou nove corridas de F1, mas acabou perdendo a competitividade após o início da década de 80. Em 1992 o time foi vendido para Cyril de Rouvre.

Isso deu ar novo à equipe. Principalmente após a vitória de Olivier Panis em 1996 no GP de Mônaco. Mas foi o canto do cisne, já que Alain Prost comprou e rebatizou o time no ano de 1997. A Prost continuou até fechar as portas no final da temporada de 2001.

Depois disso, Ligier se tornou um bem-sucedido comerciante de fertilizantes, além de construir um negócio de carros.

Eric Boullier presta homenagem

Atual diretor da McLaren, Eric Boullier prestou sua homenagem ao compatriota. "Foi com grande tristeza que ouvi a notícia de que Guy Ligier havia falecido.”

"Como criança que cresceu em Le Mans, sempre fui inspirado e me encantei por sua icônica Ligier azul e branca da Fórmula 1. Eram carros emblemáticos e belos, impulsionado com brio e coragem por grande pilotos franceses como Jacques Laffite, Patrick Depailler e Didier Pironi.”

"O próprio Guy era um personagem duro e comprometido, mas também era um grande competidor. Em nome de todos na McLaren, gostaria de oferecer minhas sinceras condolências à família e aos amigos deste grande francês."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Obituário
Tags ligier