Ex-F1 é obrigado a devolver dinheiro de patrocinador

Piloto entre 2004 e 2006, holandês Robert Doornbos chega a acordo com antigo apoiador após ação judicial

Conseguindo um lugar como piloto de testes da equipe Jordan em 2004 pelas mãos do empresário Harry Muermans, o holandês Robert Doornbos está sendo obrigado a devolver o investimento feito a seu antigo apoiador.

Piloto de testes para a Jordan em 2004, antes de competir em 11 GPs entre 2005 e 2006 pela Minardi e pela Red Bull, o holandês viu o apoio financeiro de Muermans como patrocínio, mas o empresário diz que o dinheiro investido na carreira de Doornbos era um empréstimo.

A discordância chegou aos tribunais, onde a primeira decisão foi a favor de Doornbos. Insatisfeito, Muermans levou a queixa ao Tribunal de Apelações, onde foi decidido que o ex-piloto e atual comentarista da F1 para o canal holandês Ziggo deve devolver 11 milhões de euros.

Pouco depois do veredito, ambas as partes chegaram a um acordo.

"Nós nos reunimos e rapidamente chegamos a um acordo justo em que ambos estamos satisfeitos", disse Doornbos à revista holandesa Quote. "Agora o caso está encerrado e nós podemos continuar com nossas vidas".

Porém, não ficou claro quanto dinheiro Doornbos pagará a Muermans: "é claro que a quantia é muito menor do que a decisão do tribunal, mas não posso compartilhar nenhum detalhe sobre o conteúdo do acordo, embora o caso esteja encerrado".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias