Ex-piloto dos anos 50, Moss diz que faria o mesmo no lugar de Massa

Quatro vezes vice-campeão do mundo na Fórmula 1, britânico elogia brasileiro ao não ceder sua posição ao companheiro

Os desdobramentos e repercussões das ordens da equipe Williams dadas a Felipe Massa se multiplicam a medida que a semana passa e chegamos mais perto do GP do Bahrein. Desta vez foi o ex-piloto Stirling Moss que deu seu apoio a Felipe Massa, após o brasileiro ter desobedecido a instrução direta do time de Grove para dar sua posição ao finlandês Valtteri Bottas.

Questionado por um repórter do site britânico MotorSport, se daria a posição estivesse no lugar de Massa, Moss foi bem direito: "Sem chance", foi sua resposta.

"Se não está escrito no contrato que você deve deixar seu companheiro de equipe passar, você está correndo tanto quanto qualquer outro na pista - e se isso estivesse no contrato eu não iria assiná-lo. Eu só fiz uma exceção para uma pessoa, que foi para Fangio, e por respeito".

Ele continuou: "Podem haver outros motivos mais tarde na temporada, se apenas um dos pilotos tem uma chance de disputar o título, mas esta foi apenas a segunda corrida. No mesmo lugar, eu teria feito exatamente o mesmo que Massa."

O ex-piloto é notabilizado por ter uma das melhores médias de vitórias/corrida de todos os tempos (16 para 67 Grandes Prêmios) e nunca ter conquistado um título. Moss foi vice-campeão de 1955 a 1958 e terceiro colocado de 1959 a 1961.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias