Ex-pilotos da F-1, hoje no WEC, lamentam morte de Watkins

Enrique Bernoldi e Giancarlo Fisichella, que correram sob a guarda do médico britânico, comentam sua perda aos 84 anos de idade

Fisichella durante as 6 h de Spa-Francorchamps

A última temporada de Sid Watkins como médico oficial da F-1 foi em 2004. Há dez anos, em 2002, dois pilotos que correm no WEC atualmente ainda competiam na categoria. O brasileiro Enrique Bernoldi sofria com sua Arrows, que fecharia as portas durante aquela temporada, e o italiano Giancarlo Fisichella era piloto da equipe Jordan, com algum destaque no meio do pelotão.

Hoje, após a morte de Sid nesta quarta-feira, ambos deram seus depoimentos ao TotalRace sobre como foi a convivência com o médico durante suas carreiras.

“Ele era um cara especial e tenho muito respeito por ele. Lembro quando era uma criança assistindo à F-1, e sonhando em ser um piloto da categoria, via Senna falando com ele. Ele foi uma pessoa que dedicou a sua vida a salvar outras vidas e fazer as pessoas melhores”, disse Bernoldi. “A única coisa de que você tem certeza na vida é que um dia você vai morrer. Vai acontecer com todos e eu sinto muito por isso. Que ele descanse em paz”, finalizou o brasileiro.

“Sid era um homem fantástico. Era parte da F-1, fez muito por nós, todos os pilotos. Ele era muito preparado, uma ótima pessoa. Sinto muito pelo que aconteceu”, falou Fisichella em entrevista exclusiva ao TotalRace.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias