Análise técnica de Giorgio Piola

Exclusivo: Veja como seria a nova proteção de cockpit da F1

Solução, apresentada aos pilotos durante o GP da China, conta com uma proteção mais integrada ao cockpit do que Halo e Aeroscreen, conceitos que já foram testados em pista

Enquanto a F1 se aproxima de uma decisão referente ao tipo de proteção de cockpit que será introduzido em 2018, o Motorsport.com pode revelar a aparência da nova ideia que está sendo considerada.

Durante o briefing dos pilotos na sexta-feira do GP da China, a FIA apresentou um novo estilo de proteção que pode ser uma alternativa ao Halo ou ao Aeroscreen, soluções que já foram testadas em pista pela categoria.

O editor técnico Giorgio Piola revelou suas impressões sobre o design da peça e como ela seria aplicada nos carros da F1 de 2017.

Em vez de ser uma proteção acoplada na beira do cockpit, a solução é integrada ao bico do carro, indo muito além das outras duas ideias anteriormente apresentadas.

A proteção transparente não cobre totalmente o cockpit, apesar de ter sua ponta mais alta do que o capacete do piloto.

Durante a apresentação aos pilotos, foi dito que, apesar de a solução ter se mostrado eficiente nos testes preliminares para peças pequenas ou detritos, o mesmo não acontece em peças maiores, como rodas e pneus. 

 

Draft of the shield protection system
Draft of the shield protection system

Photo by: Giorgio Piola

Contudo, como há resistência de equipes, fãs e pilotos a respeito da aparência do Halo, a sugestão apresentada poderia proporcionar o melhor meio-termo entre visual e segurança.

Alguns pilotos se mostraram favoráveis ao novo conceito do que ao Halo, enquanto que outros não se convenceram disso. Felipe Massa, que sofreu uma lesão na cabeça quando foi atingido por uma mola, em 2009, acredita que a decisão tomada deveria usar apenas os parâmetros de segurança.

“Para ser sincero, sua aparência é boa”, disse, quando questionado pelo Motorsport.com a respeito. “Ele é bonito se comparado ao Halo, mas não acho que precisamos decidir com base no quão bonito é, mas sim como isso vai melhorar a segurança. É a única reposta que demos a eles.”

“Se você consegue deixá-la melhor, mais legal e mais segura, então é isso. Talvez meu acidente não teria dado problemas com esse novo sistema, mas, com outros, talvez não. As rodas são muito mais pesadas agora, então, se você tem um pneu voando e ele te acerta, essa proteção não vai ser útil. Então, eu prefiro a segurança.”

As equipes e a FIA concordaram em introduzir uma nova forma de proteção de cockpit para a próxima temporada, mas ainda não se chegou a um consenso a respeito de qual conceito será aplicado.

A aprovação da maioria é necessária até o fim deste mês. Caso contrário, a FIA irá precisar do suporte unânime das equipes – algo que pode não ser possível, já que há várias equipes que ainda não estão convencidas da necessidade de cobrir o cockpit. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Topic Análise técnica de Giorgio Piola