F-1 pode ter corrida na Tailândia "em dois ou três anos"

É o que garante o dono da Red Bull, Dietrich Mateschitz, que diz estar negociando prova asiática com Ecclestone

Dietrich Mateschitz quer levar a F-1 à Tailândia

A Tailândia pode ser o novo destino da F-1 em dois ou três anos. É o que garante Dietrich Mateschitz, co-fundador da Red Bull, uma sociedade entre o empresário e o tailandês Chaleo Yoovidhya.

“Estamos negociando”, afirmou o milionário ao Bangkok Post. “A Tailândia poderia ter sua corrida de F-1 dentro dos próximos dois ou três anos.

O austríaco afirmou que tem o apoio de quem interessa quando o assunto é a promoção de corridas: o chefão da F-1 Bernie Ecclestone. “Ele concorda com a ideia. Podemos assinar um acordo em breve.”

Mateschitz esteve em Bangkok justamente em razão do funeral de Yoovidhya, empreendedor tailandês que lançou a Red Bull no país e estabeleceu a sociedade com o austríaco em 1987, quando o empresário levou a bebida energética para a Europa.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias