F1 2017 é 30 km/h mais rápida em curvas mais velozes do ano

Estudo feito pela Pirelli dá dimensão do quanto o mundial ganhou em velocidade após mudanças no regulamento

As curvas mais rápidas da Fórmula 1 estão mais de 30 km/h mais velozes nesta temporada graças ao aumento do downforce e da aderência mecânica nos carros de 2017.

A Pirelli, após o GP de Cingapura, revelou um grande aumento no desempenho em algumas das mais famosas curvas de alta velocidade da F1, como a Pouhon em Spa-Francorchamps e a curva 3 em Barcelona.

A Copse, em Silverstone, continua a ser a curva mais rápida da F1, com a maior velocidade registrada neste ano: 290 km/h - exatamente 30 km/h mais rápida do que as velocidades no ano passado.

Tivemos ainda saltos similares na curva 3 (36 km/h) e na curva 9 de Barcelona (30 km/h) e na Pouhon em Spa-Francorchamps, que saltou em 36 km/h.

Ganho de velocidade:

Barcelona Curva 3

212 Km/h

248 Km/h

Barcelona Curva 9

215 Km/h

245 Km/h

Silverstone Copse

260 Km/h

290 Km/h

Spa-Francorchamps Pouhon

253 km/h

289 km/h

Diferentes ganhos

O objetivo dos novos carros mais largos e rápidos deste ano era entregar tempos de volta cinco segundos mais velozes do que em 2015 em Barcelona.

Esse alvo foi alcançado, e a análise dos tempos de volta mostra que houve alguns bons avanços em relação ao ritmo de 2016 em certos locais em que o aumento do downforce e da aderência vieram de outros meios.

O maior ganho em classificação em referência ao ano passado foi no GP da Bélgica, onde a pole de Lewis Hamilton foi 4s191 mais rápida que a de Nico Rosberg em 2016.

No entanto, se a comparação do tempo de volta for feita em um quilômetro, a vitoriosa é a pista da Hungria, que mostrou melhora de 0s831 por quilômetro do circuito.

Excluindo Monza, que foi afetada pela chuva, o menor ganho da temporada veio no Bahrein - onde o alto arraso dos carros de 2017 aliados às condições climáticas, fizeram a nova F1 melhorar apenas 0s724 em comparação com 2016.

Comparação classificação:

Austrália

HAMILTON

1:23.837 SS

HAMILTON

1:22.188 USN

-1.649s

-0.311

Bahrein

HAMILTON

1:29.493 SS

BOTTAS

1:28.769 SSN

-0.724s

-0,134

China

ROSBERG

1:35.402 SS

HAMILTON

1:31.678 SSN

-3.724s

-0.683

Rússia

ROSBERG

1:35.337 SS

VETTEL

1:33.194 USN

-2.143s

-0.366

Espanha

HAMILTON

1:22.000 S

HAMILTON

1:19.149 SN

-2.851s

-0.612

Mõnaco

RICCIARDO

1:13.622 US

RAIKKONEN

1:12.178 USN

-1.444s

-0.433

Canadá

HAMILTON

1:12.812 US

HAMILTON

1:11.459 USN

-1.353s

-0.310

Azerbaijão

ROSBERG

1:42.520 SS

HAMILTON

1:40.593 SSN

-1.927s

-0.321

Áustria

HAMILTON

1:06.228 US

BOTTAS

1:04.251 USN

-1.977s

-0.458

Grã-Bretanha

HAMILTON

1:29.243 S

HAMILTON

1:26.600 SSN

-2.643s

-0.449

Hungria

ROSBERG

1:19.965 SS

VETTEL

1:16.276 SSN

-3.689s

-0.831

Bélgica

ROSBERG

1:46.744 SS

HAMILTON

1:42:553 US

-4.191s

-0.598

Itália

HAMILTON

1:21.135 SS

HAMILTON

1:34.660 W**

+13.525s (**)

+2.335 (**)

Cingapura

ROSBERG

1:42.584 US

VETTEL

1:39.491

-3.093

-0.611

(**) A classificação do GP da Itália foi disputada na chuva

Corridas mais rápidas

Em termos de corridas inteiras, tivemos ganhos ainda maiores.

A volta de corrida mais rápida na Bélgica foi mais de cinco segundos mais veloz do que a de 2016, enquanto que em um quilômetro Mônaco teve a vantagem.

Comparação de voltas mais rápidas:

Austrália

RICCIARDO

1:28.997 SS

RAIKKONEN

1:26.538 S

-2.459s

-0.464

Bahrein

ROSBERG

1:34.482 S

HAMILTON

1:32.798 S

-1.684s

-0.311

China

HULKENBERG

1:39.824 SS

HAMILTON

1:35.378 S

-4.446s

-0.816

Rússia

ROSBERG

1:39.094 S

RAIKKONEN

1:36.844 SS

-2.250s

-0.385

Espanha

KVYAT

1:26.948 S

HAMILTON

1:23.593 S

-3.355s

-0.721

Mônaco

HAMILTON

1:17.939 US

PEREZ

1:14.820 US

-3.119s

-0.935

Canadá

ROSBERG

1:15.599 S

HAMILTON

1:14.551 SS

-1.048s

-0.240

Azerbaijão

 

ROSBERG

1:46.485 S

VETTEL

1:43.441 SS

-3.044s

-0.507

Áustria

HAMILTON

1:08.411 S

HAMILTON

1:07.411 US

-1.000s

-0.232

Grã-Bretanha

ROSBERG

1:35.548 S

HAMILTON

1:30.621 S

-4.927s

-0.836

Hungria

RAIKKONEN

1:23.086 SS

ALONSO

1:20.182 S

-2.904s

-0.654

Bélgica

HAMILTON

1:51.583 M

VETTEL

1:46.577 US

-5.006s

-0.715

Itália

ALONSO

1:25.340 SS

RICCIARDO

1:23.361 SS

-1.709s

-0.295

Cingapura

RICCIARDO

1:47.187 SS

HAMILTON

1m45.008

-2.179s

-0.430

Agora, pilotos e equipes se preparam para potenciais grandes ganhos no GP do Japão da próxima semana, onde a natureza de alta velocidade de Suzuka pode levar a um grande salto nos tempos de volta.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias