F1 abandona ideia de mudar sistema de pontuação

compartilhar
comentários
F1 abandona ideia de mudar sistema de pontuação
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
11 de out de 2018 12:12

Nova implementação não encontra apoio unânime entre as equipes e está descartada para temporada de 2019

A Fórmula 1 anunciou que não introduzirá um novo sistema de pontos na próxima temporada, considerando a possibilidade de estender o número de pontuadores. O Grupo de Estratégia discutiu a atribuição de pontos até o 20º lugar, em vez de apenas para os dez primeiros, com pontos para os 15 primeiros como uma alternativa possível.

As discussões estão em andamento, mas nenhuma mudança será introduzida em 2019.

O diretor de provas da FIA, Charlie Whiting, confirmou que "é algo que se todos concordassem, nós veríamos a introdução em 2019".

O resultado significa que a F1 continuará a ver apenas o top 10 pontuando na ordem 25-18-15-12-10-8-6-4-2-1, como já ocorre desde 2010.

Uma mudança que será implementada para 2020 diz respeito ao toque de recolher das equipes. Ele será estendido de oito horas para nove, o que significa que os membros dos times associados à operação dos carros terão uma hora a menos no paddock durante a noite, antes dos treinos de sexta e sábado.

O toque de recolher, originalmente de apenas seis horas, foi introduzido para a temporada de 2011 para reduzir as horas de trabalho dos times. As equipes recebem duas exceções individuais a essa regra ao longo do ano.

A história do sistema de pontos da F1

A F1 só mudou o número de lugares que marcaram pontos três vezes em sua história, embora a maneira como distribui pontos entre lugares tenha sido ajustada com um pouco mais de frequência.

O campeonato mundial começou em 1950, com pontos atribuídos aos cinco primeiros colocados numa escala de 8-6-4-3-2, e com um ponto de bônus para a volta mais rápida.

A F1 abandonou a recompensa de ponto por volta mais rápida em 1960, com este ponto indo para o sexto colocado.

Na temporada seguinte, o vencedor da corrida marcava nove pontos. O sistema permaneceu inalterado até 1991, quando o vencedor passou a ser premiado com 10 pontos.

Uma mudança dupla foi implementada para a temporada de 2003, ampliando o número de pontuadores para oito. Isso foi tornado possível reduzindo a diferença de pontos entre cada posição, com a escala 10-8-6-5-4-3-2-1.

Isso permaneceu até 2010, quando uma grande reforma ocorreu para aumentar o valor de uma vitória e de posições mais altas. Isso deu à F1 o sistema de pontos que ainda está em vigor hoje: 25-18-15-12-10-8-6-4-2-1.

Next article
FIA esclarece regra de dois movimentos em disputas

Previous article

FIA esclarece regra de dois movimentos em disputas

Next article

Vettel vê Ferrari ainda com “potencial a extrair” em 2018

Vettel vê Ferrari ainda com “potencial a extrair” em 2018
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Scott Mitchell