F1 aumenta limite de combustível para temporada 2019

Grupo de Estratégia da Fórmula 1 e a Comissão da F1 concordaram em aumentar a capacidade de combustível nas corridas de 105 para 110kg em 2019, “para pilotos poderem usar o motor em potência máxima o tempo todo”

O Grupo de Estratégia da Fórmula 1 e a Comissão da F1 concordaram, na reunião desta terça-feira em Paris, em ampliar a capacidade de combustível nos carros para as corridas de 105 para 110kg em 2019.

A FIA também confirmou para maio o prazo para a finalização dos regulamentos da unidade de potência de 2021, como sugerido pelo chefe da Ferrari, Maurizio Arrivabene, na semana passada.

As equipes da F1 enfrentaram um aumento no consumo de combustível devido aos níveis mais altos de downforce e tempos de volta mais rápidos gerados pelas mudanças aerodinâmicas do ano passado, e que deram ênfase extra à economia de combustível nas corridas - algo que não é popular entre os fãs.

Também foram confirmados para 2019 a separação do peso do piloto e do carro - com um mínimo de 80kg para o primeiro - e o uso de luvas biométricas, que monitoram através de sensores as condições de cada piloto, por razões de segurança.

Como relatado anteriormente, houve mais debate hoje sobre as mudanças aerodinâmicas para 2019, para facilitar a ultrapassagem. A FIA ressaltou que quer uma decisão até o final deste mês, que é o prazo oficial para as mudanças nas regras de 2019. As equipes estão ajudando com a pesquisa extra de CFD.

O órgão diretor observou que “as discussões continuarão sobre as propostas relativas à aerodinâmica, com o objetivo de tomar uma decisão até o final de abril, uma vez que as pesquisas conduzidas pela FIA, em consulta com as equipes, tenham sido concluídas”.

MGU-H sai

A FIA também apresentou a versão mais recente dos seus regulamentos de unidade de potência para 2021, observando apenas que o motor seria um V6 turbo híbrido de 1.6 litro, sem MGU-H. Esse formato foi esboçado pela primeira vez, com muito mais detalhes, em 31 de outubro do ano passado.

Ele continua a ser assunto de debate, com fontes indicando que a FIA e a Liberty têm pontos de vista diferentes sobre alguns aspectos do pacote final.

A FIA disse que seu Departamento Técnico “irá se reunir com fabricantes de unidades de potência atuais e potenciais para discutir com mais detalhes, com vistas a concluir as regulamentações de 2021 até o final de maio”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias