F1 diz que pode testar mudanças de formato de disputa na F2

compartilhar
comentários
F1 diz que pode testar mudanças de formato de disputa na F2
11 de set de 2017 17:10

Diretor esportivo da categoria, Ross Brawn acredita que maior integração entre os dois campeonatos seja benéfica

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Charles Leclerc, PREMA Powerteam
Fernando Alonso, McLaren MCL32, Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17
Post-race press conference: race winner Charles Leclerc, PREMA Powerteam, second place Artem Markelov, RUSSIAN TIME, third place Oliver Rowland, DAMS
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Felipe Massa, Williams FW40

Pensando em modos de melhorar os pilotos da Fórmula 2, deixar a Fórmula 1 mais interessante e fazer o pulo entre as duas categorias ser menos complicado para os estreantes, Ross Brawn planeja dar mais tempo de pista na F1 no futuro aos principais pilotos da F2.

"Colocar alguém na F1 que não teve experiência é um risco", disse o diretor esportivo da Liberty Media.

"Você deve prepará-los o melhor possível, talvez fazendo os treinos de sexta-feira de manhã. Esse tipo de iniciativa é importante antes de eles serem expostos. Se eles tiverem um problema, eles entrarão na F1 do jeito errado. Então, suas carreiras podem ser danificadas.”

"Eu não acho que substituir Felipe (Massa, que foi forçado a desistir do GP da Hungria por doença) por um cara da F2 teria sido muito justo, porque eles teriam muito pouco tempo para se adaptar ao carro.”

"Existe uma maneira melhor estruturada de fazer isso, e esse é o tipo de coisa que queremos fazer.”

"Nas sextas-feiras, nós começamos a procurar iniciativas mais positivas para que os jovens possam ter uma oportunidade de dirigir. Esse tipo de coisa é o que está sendo discutido no momento."

Para Brawn, falta à F1 uma escada como existe no motociclismo, com MotoGP-Moto2-Moto3. Para ele, após a aquisição da Liberty é "uma oportunidade para criar essa progressão".

"Seria ótimo se tivéssemos um jovem entrando que fosse uma estrela na F3, uma estrela na F2 e chegasse como Max Verstappen chegou à F1. Isso é o que queremos ver. Ao ter essas corridas juntas com a F1, os fãs podem começar a se envolver com eles.”

"Há muitos benefícios: Comercialmente e de uma perspectiva desportiva. Temos que fazer isso funcionar.”

Brawn também disse que a F2 - que faz parte do portfólio da Liberty Media - poderia ser usada para experimentar ajustes de formato antes de mudar as regras na F1.

"Estamos todos sob o mesmo guarda-chuva, por que você não pode desenvolver ideias e conceitos?"

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Tipo de matéria Últimas notícias