F1 está próxima de usar tecnologia 360° em transmissões

Após teste no GP de Cingapura, chefes do campeonato querem adicionar imagens interativas na cobertura do mundial

A Fórmula 1 se aproxima da introdução de imagens ao vivo captadas em 360° em suas corridas, após testes bem-sucedidos que ocorreram no GP de Cingapura neste fim de semana.

Parceira tecnológica da F1, a Tata testou duas câmeras de vídeo ao vivo de 360° no circuito de Marina Bay para ver se havia espaço para que elas fossem introduzidas como parte do feed de televisão normal no futuro.

Uma das novas câmeras foi colocada no paddock, enquanto outra foi colocada ao lado da pista, na Anderson Bridge.

A Tata queria testar as câmeras e verificar suas capacidades de transferência de dados, porque os feeds ao vivo de 360° provaram ser um grande desafio para os esportes, devido a um longo delay antes que as imagens possam ser processadas.

Esse delay, que pode ser de até 30 segundos, é causado pela filmagem de 360 ​​graus, que exige até cinco vezes mais dados para uma imagem do que uma câmera normal de alta definição.

Trabalhando com os donos dos direitos comerciais da F1, a Tata espera que em breve as câmeras possam ser usadas no pitlane e na pista, já que o primeiro passo para elas seria sua instalação nos carros.

John Morrison, diretor técnico da F1, disse: "Nós fizemos este teste para mostrar como um fã poderia assistir Lewis, Sebastian e qualquer outro piloto. Pegue seu tablete, sincronize em 360° e veja tudo o que acontece ao redor agora – não 30 segundos depois."

A Tata costuma usar o GP de Cingapura para experimentar novas tecnologias, incluindo nos últimos anos feeds UHD (Ultra High Difinition) e transmissões OTT (Over The Top).

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias