F1 já pensa em adotar safety car não tripulado no futuro

Tecnologia autônoma seria utilizada para buscar novas soluções para utilização em estradas

Chefe técnico da FIA, Marcin Budkowski, revelou que a Fórmula 1 já estuda a adoção de um safety car não tripulado para o futuro. Durante as férias de verão da categoria, Budkowski revelou ao Motorsport.com algumas ideias de como deverá ser o futuro da F1 e entre elas está o novo carro de segurança.

"Nós conversamos sobre um carro de segurança não tripulado, para promover uma tecnologia sobre a qual haverá um pouco de ceticismo e, em vez disso, ela pode se mostrar possível", explicou.

"O piloto do carro de segurança não seria mais essencial, porque deixaria a condução para o computador, mas cuidado, eles não são atraídos por uma corrida de máquinas sem pilotos", acrescentou.

Ideia apreciada por engenheiros, não deverá agradar ao alemão Bernd Maylander, atual condutor do safety car da Fórmula 1, mas de acordo com Budkowski, pode ter um forte impacto na promoção desta tecnologia para o uso nas estradas. Mas a ideia de corridas com este tipo de carro não o agrada.

"Eu vejo isso como uma coisa muito interessante, que impulsiona a busca para uma direção, mas a ideia pode agradar milhões de pessoas ao redor do mundo para uma F1 sem pilotos? Francamente tenho dúvidas, no entanto, usar a plataforma de automobilismo para promover a nova tecnologia para o público usando o carro de segurança não tripulado, ou eventos como o Roborace pode ser fantástico para explorar o potencial de novas soluções. Analisei esses projetos por alguns meses e, em seguida, veio a proposta de Jean Todt para entrar na FIA para fortalecer a Fórmula 1 ", concluiu.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias