F1 lança concurso para fãs inovarem em cobertura de TV

compartilhar
comentários
F1 lança concurso para fãs inovarem em cobertura de TV
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
5 de jul de 2018 16:19

Campeonato mundial oferece prêmio de 50 mil dólares e emprego para fã desenvolver melhor formato para nova divulgação do esporte

O F1 Innovation Prize entra em seu quinto ano de competição e, pela primeira vez, o prêmio de 50 mil dólares virá junto com um emprego na F1 para colocar a ideia vencedora em ação. O prêmio é uma iniciativa da F1, da Tata Communications e da Mercedes, que querem ideias de fãs sobre como melhorar a experiência visual do esporte.

O tema da competição para 2018 é 'Minha F1', e quer ideias para “aproximar os fãs do cockpit”, tomando todos os elementos e dados disponíveis em uma corrida – humanos, mecânicos e técnicos - e descobrindo como isso pode ser incorporado para publicações e para a transmissão da F1.

A F1 vem investindo em maneiras pelas quais os espectadores podem consumir a cobertura, com inovações relacionadas à TV, como gráficos aprimorados e transmissões ao vivo pós-corrida no Twitter.

Cinco finalistas serão escolhidos e recompensados com uma viagem ao GP dos Estados Unidos em outubro, onde apresentarão suas ideias aos juízes: Ross Brawn, Lewis Hamilton, o diretor-gerente da Tata na F1, Mehul Kapadia, o diretor técnico da Mercedes, James Allison, o comentarista da Sky Sports F1, Martin Brundle, e Frank Arthofer, diretor de negócios digitais da F1.

Além do prêmio habitual, o vencedor ajudará a desenvolver a ideia no novo centro de pesquisa e desenvolvimento da F1.

Brawn disse: “A Tata Communications tem estado na liderança da transformação de como os fãs veem o esporte”.

“Um dos elementos-chave da nossa parceria é o F1 Innovation Prize, que desde a sua criação em 2014, se estabeleceu como uma plataforma de pesquisa popular incomparável na Fórmula 1. Esta evolução contínua da competição nos levou a um lugar único onde os desejos dos fãs são mais do que apenas uma ideia no papel e serão realmente incubados e prototipados.”

"Eu e a equipe do centro de desenvolvimento de última geração da Fórmula 1 estamos ansiosos para trabalhar com o vencedor para levar sua ideia desde a concepção até a produção de protótipos."

Hamilton acrescentou: “Ninguém está melhor qualificado para nos dizer o que os fãs querem do que os próprios fãs, e hoje estamos capacitando-os para fazer exatamente isso”.

“Colocar os fãs mais perto do esporte é uma coisa, mas conseguir que eles ajudem a transformar o esporte não tem precedente.”

“Estamos inovando com esta competição, dando-lhes acesso a diferentes pontos de dados – alguns dos quais nunca foram compartilhados além dos limites da garagem e do cockpit.”

Next article
McLaren: Estamos “a anos de distância” de lutar por vitórias

Previous article

McLaren: Estamos “a anos de distância” de lutar por vitórias

Next article

Aston Martin coloca em dúvida envolvimento na F1 após 2021

Aston Martin coloca em dúvida envolvimento na F1 após 2021
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Scott Mitchell