F1 perdeu chance de ter Susie no grid, diz marido Toto Wolff

Para o chefe da Mercedes, Susie Wolff tinha todas as qualidades para correr na categoria

Toto Wolff acredita que a sua esposa Susie poderia ter feito parte da Fórmula 1 como piloto principal. O atual chefe da Mercedes diz que gostaria de ver uma mulher novamente em um GP da categoria e, como marido, fica triste que isso não tenha acontecido.

"Como marido, sinto que ela não tenha conseguido uma chance", disse Toto ao jornal alemão Tiroler Tageszeitung. Susie ficou três anos como piloto de desenvolvimento da Williams e chegou a participar de treinos livres, mas anunciou a aposentadoria no final do último ano.

"Estou convencido de que, mesmo com a falta de quilometragem, ela teria sido boa o suficiente", disse Toto, que resumiu a situação como uma "oportunidade perdida" pela Fórmula 1.

"De qualquer forma, como parte do paddock de Fórmula 1, eu teria gostado de ver uma mulher ao volante porque a mídia em geral, até mesmo a não especializada em automobilismo, se interessaria".

Susie recentemente confirmou que lançará uma iniciativa para aumentar o número de mulheres envolvidas no automobilismo. Giovanna Amati foi a última mulher a tentar correr na F1, em 1992, mas falhou nas tentativas de classificação.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Susie Wolff
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags mulher na f1, susie wolff