F1 precisa fazer mais pela geração digital, diz Marchionne

Sergio Marchionne, presidente da fabricante italiana, crê que somente uma mudança na abordagem em relação ao mundo digital vai atrair a audiência do público jovem

A Fórmula 1 tem, timidamente e com muito atraso, reagindo às oportunidades disponíveis no mundo online. A categoria está muito atrás, especificamente, dos esportes norte-americanos, que conseguiram conquistar a audiência jovem através das redes sociais.

Para Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, os riscos de afastar os jovens da F1 por não dar o que eles desejam fica ainda pior com as complicadas regras atuais da categoria.

"Quando uma pessoa compra um computador, você não pergunta quantos processadores há dentro da máquina, você se interessa pela performance. Se eu tivesse que explicar como construir uma unidade de potência, ficaria falando por horas e todos se cansariam", disse o dirigente.

Ainda segundo o dirigente, a categoria precisa mudar a abordagem com o público e dar mais atenção para o mundo digital, pois somente desta maneira a F1 conseguirá atrair o público jovem para as corridas.

"Podemos simplificar as coisas para o público, uma mudança precisa ser feita. As regras atuais são muito complexas, você precisa de algo mais próximo do público, especialmente dos jovens. Mas isso é algo que compete à FOM (Formula One Management). Para atrair a audiência dos jovens, você precisa falar a língua deles e dar a devida atenção ao mundo digital", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias