F1 pretende criar estrutura de categorias ao estilo MotoGP

Diretor de provas da FIA diz que novo carro da F2, com Halo e motor turbo, foi concebido para aproximar divisão de acesso da F1 o “máximo possível”

A F1 tem como plano introduzir futuramente uma estrutura de categorias de base que se assemelhe ao que acontece com a MotoGP e suas classes inferiores. Foi o que revelou Charlie Whiting, diretor de provas da FIA.

Whiting esteve presente no lançamento do novo carro da F2 para 2018. Os destaques ficaram para uma mudança na dimensão do veículo, a presença do Halo e um motor turbo, tudo para deixar a categoria mais próxima da F1 tecnicamente.

Segundo Whiting isso faz parte dos planos do grupo Liberty Media, proprietário da F1, para deixar as categorias mais próximas. “A estrutura da MotoGP é certamente aquilo que os detentores dos direitos comerciais gostariam de ver, e estamos trabalhando duro para conseguir isso”, disse Whiting, segundo o site Crash.net.

“A ideia com este carro na F2 é aproximá-lo da F1 o máximo possível. Acho que eles conseguiram isso. Tudo foi feito com a intenção de parecer mais moderno e permanecer assim por um tempo. Quanto ao motor, o plano é usar o mesmo para a GP3 e F2, com um aspirado e outro turbo.”

Já Ross Brawn, diretor técnico da F1, detalhou a ideia: “Queremos que essa seja a estrutura lógica em termos de pilotos, fãs e comercialmente falando. Queremos introduzir patrocinadores para a F2 e GP3, para que elas se tornem grandes parceiras de equipes da F1. Isso deve ser uma ótima iniciativa. A F1 se esforçará comercialmente para ajudar a F2 e GP3, que, espero, se tornará F3 em 2019”, completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1 , FIA F2
Tipo de artigo Últimas notícias