F1 se diz “profundamente triste” com morte de Marchionne

compartilhar
comentários
F1 se diz “profundamente triste” com morte de Marchionne
25 de jul de 2018 12:17

Diretor executivo da F1, Chase Carey descreve ex-presidente da Ferrari, falecido nesta quarta-feira, como “grande líder e amigo”

Diretor executivo da F1, Chase Carey expressou sua tristeza com o falecimento de Sergio Marchionne, ex-presidente da Ferrari, descrevendo o dirigente italiano como “um grande líder e um amigo”.

Marchionne, de 66 anos, foi afastado repentinamente de seus cargos na Ferrari e no grupo Fiat Chrysler na semana passada. Ele se submeteu a uma cirurgia no ombro e sofreu complicações no processo pós-operatório, o que incluiu uma embolia. Nesta quarta-feira (25), Marchionne veio a falecer.

O editor recomenda:

Poucas horas após a notícia, Carey se manifestou: “Estamos profundamente entristecidos pelo falecimento de Sergio Marchionne. Ele era um grande líder não só na F1 e no mundo automotivo, mas no mundo dos negócios no geral.”

“Ele liderou com grande paixão, energia e visão, e inspirou todos ao seu redor. Sua contribuições à F1 são imensuráveis. Ele era também um verdadeiro amigo de novos nós, e sentiremos muito sua falta. Neste momento difícil, estendemos nossas mais sinceras condolências à sua família, amigos e colegas.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Red Bull mostra frustração com decisão de motor de Ricciardo

Previous article

Red Bull mostra frustração com decisão de motor de Ricciardo

Next article

Mercedes quer Hamilton dizendo o que pensa na internet

Mercedes quer Hamilton dizendo o que pensa na internet
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Tipo de matéria Últimas notícias