Fabricantes independentes apoiam regulamento de 2021 da F1

Ilmor e Cosworth acreditam que ajustes nos motores permitirão uma maior abertura para manufatureiras mais modestas na categoria

A proposta de regulamento técnico para os motores de 2021 da F1 agradaram a duas das fabricantes independentes mais tradicionais do automobilismo, Ilmor e Cosworth.

Para 2021, a F1 deverá simplificar o conceito que é atualmente aplicado em seus motores. Isso consistirá na eliminação do MGU-H, item tido como mais complicado e caro, e um reforço no MGU-K, além do aumento do regime de giros do motor a combustão interna.

Apesar de isso ter causado discórdia entre três das atuais fabricantes da categoria, a visão não foi compartilhada por manufatureiras independentes.

O diretor esportivo da Cosworth, Bruce Wood, disse: “Achamos que as regras abrem a possibilidade [da chegada] de um grupo muito mais abrangente de pessoas em termos técnicos, com muito menos dinheiro, o que só pode interessar a mais gente. O principal é que qualquer um que chegaria teria de gastar muito, muito menos”, explicou.

Steve Miller, da Ilmor, foi pela mesma linha: “Acho que é inerentemente a coisa certa a se fazer ao se livrar de um produto complicado demais, que não tem bom som e não anima os fãs.”

“Se eles vierem com uma medida que deve trazer mais fabricantes ao grid, isso é altamente alcançarem com a plataforma com que estão trabalhando, e acho que eles estão indo na direção correta”, acrescentou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias