Fabricantes não poderão fornecer motores antigos a equipes

compartilhar
comentários
Fabricantes não poderão fornecer motores antigos a equipes
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
14 de out de 2015 11:48

A FIA confirmou que as fabricantes de motores da F1 não poderão disponibilizar motores de segunda linha para suas equipes clientes na próxima temporada

Valtteri Bottas, Williams e Kimi Raikkonen, Ferrari
Felipe Massa, Williams
Valtteri Bottas, Williams, Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel, Ferrari
Daniil Kvyat, Red Bull Racing RB11
Valtteri Bottas, Williams FW37 à frente de Kimi Raikkonen, Ferrari SF15-T
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB11 e Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR10

Os rumores de que a Ferrari poderia oferecer motores versão 2015 para a Red Bull e Toro Rosso foram dissipados. O livro de regras da FIA, publicado nesta quarta-feira, deixa claro que a manobra não será tolerada pelo regulamento para o próximo ano.

O artigo 23.5 diz: "apenas unidades de potência que são idênticas à unidade de potência que foi homologada pela FIA pode ser usada em um evento durante as temporadas de 2016 e 2020."

Ao mesmo tempo que essa regra veda diferentes especificações do motor, ela não elimina a possibilidade de fabricantes usarem um melhor software de mapeamento ou produtos no combustível para garantir uma vantagem competitiva sobre seus clientes.

Decisão unânime

 

Ainda há uma possibilidade de que o regulamento seja modifica, mas será preciso uma decisão unânime de todas as equipes.

O artigo 1.2 diz: "essas regulamentações foram publicadas no dia 30 de setembro e só podem ser modificadas após esta data com a decisão unânime de todos os competidores inscritos na temporada 2016, salvo mudanças feitas pela FIA por questões de segurança, que podem entrar em vigor sem qualquer aviso."

Com o encontro das fabricantes para discussão das regras na quinta-feira, é possível que haja uma acordo, desde que ele seja do interesse tanto de Red Bull como de Ferrari. Algumas equipes já expressaram apoio no sentido de aprovar alterações no regulamento e permitir que motores de segunda linha sejam usados.

Próxima Fórmula 1 matéria
Por vice de Vettel, Ferrari não descarta usar tokens em Austin

Previous article

Por vice de Vettel, Ferrari não descarta usar tokens em Austin

Next article

Por barulho, times poderão adotar escapamento triplo em 2016

Por barulho, times poderão adotar escapamento triplo em 2016
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias