Falha de motor não fará Kimi precisar trocar unidade

compartilhar
comentários
Falha de motor não fará Kimi precisar trocar unidade
Por: Franco Nugnes
Co-autor: Scott Mitchell
15 de mai de 2018 12:07

Problema que tirou finlandês do GP da Espanha poderá ser contornado sem que elementos defeituosos sejam substituídos por novos

Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Esteban Ocon, Force India VJM11
Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Max Verstappen, Red Bull Racing RB14, Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14, Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18

Kimi Raikkonen não conseguiu terminar o GP da Espanha depois de sofrer uma perda de potência na volta 26. O finlandês foi inicialmente instruído a parar o carro, mas conseguiu voltar aos boxes.

Entende-se que um problema de fiação tenha reduzido a potência dos cilindros do lado esquerdo no motor Ferrari V6 de Raikkonen.

Como este não é um problema terminal da unidade, ela deve continuar a ser utilizada no GP de Mônaco, já que foi introduzida em Barcelona. A Ferrari substituiu o motor de combustão interna de Raikkonen, o turbocompressor e o MGU-H depois de um problema durante os treinos de sexta-feira na Espanha.

Os componentes deveriam ter durado até o final da corrida de Mônaco antes de serem substituídos para a sétima etapa, no Canadá, onde a Ferrari planeja introduzir seu motor atualizado.

Isso significa que Raikkonen provavelmente terá que esperar mais para receber o aumento de desempenho, que deve acontecer apenas no GP da Alemanha, em julho.

Esperar até a Alemanha significaria para Raikkonen completar seis corridas com os componentes do motor instalados na Espanha.

Esse ciclo de corridas deve ser o objetivo mínimo da Ferrari, pois os pilotos são limitados a três desses componentes durante a temporada de 21 corridas, antes de serem penalizados por mais mudanças.

Raikkonen ainda precisaria de um quarto motor novo antes do final do ano, mas essa estratégia provavelmente o restringiria a apenas uma corrida com uma penalidade de grid.

No entanto, o problema sofrido significa que Raikkonen disputará quatro corridas com um motor de especificação mais antiga que o de Sebastian Vettel, se o alemão puder obter a unidade atualizada da Ferrari no Canadá, como planejado.

O abandono de Raikkonen no GP da Espanha foi seu segundo em cinco corridas, e o deixa a 47 pontos do líder do campeonato, Lewis Hamilton.

O campeão mundial de 2007 também não conseguiu terminar no Bahrein, depois que um pit stop errado da Ferrari, mandando o finlandês sair na hora errada, deixou um membro da equipe com uma perna quebrada.

Próxima Fórmula 1 matéria
Grosjean termina manhã de teste com melhor tempo

Previous article

Grosjean termina manhã de teste com melhor tempo

Next article

GALERIA: Mercedes testa luzes de chuva na asa traseira

GALERIA: Mercedes testa luzes de chuva na asa traseira
Load comments