"Faminto" Hamilton revela surpresa por vitória na Hungria

“Se viemos aqui neste calor e fizemos os pneus durarem, então devemos poder isso em qualquer lugar", se empolga

Lewis Hamilton não escondeu a surpresa por ter vencido o GP da Hungria, disputado com temperaturas de pista em cerca de 50ºC. Afinal, até aqui no campeonato, sua Mercedes não trabalhara bem os pneus sob condições como esta.

“É um sentimento incrível. Minha equipe fez um trabalho incrível, não tínhamos ideia se os pneus aguentaram na reunião de ontem, e no final só estava cuidando dos pneus e administrando o ritmo.”

A vitória deixou Hamilton, inclusive, animado para a disputa do campeonato. Mesmo reconhecendo que a equipe precisa evoluir, o inglês mudou adotou um discurso mais otimista em relação ao título. Lewis é atualmente o quarto colocado, a 48 pontos de Sebastian Vettel.

“Se viemos aqui neste calor e fizemos os pneus durarem, então devemos poder isso em qualquer lugar. Veremos o que acontece nas próximas etapas, mas temos de continuar trabalhando duro.”

A chave para a conquista do inglês foi a forma como ele, rapidamente, livrou-se do tráfego dos pilotos que faziam uma estratégia diferente, largando com pneus médios. Primeiro, passou Jenson Button e, no decorrer da corrida, superou por duas vezes Mark Webber, de maneira agressiva.

“Acho que deu para perceber que estava faminto hoje, precisava passar esses caras. Geralmente fico preso no tráfego nas minhas corridas e hoje não iria acontecer. Eu fui para cima e não dei chance para eles.”

Assim, Hamilton conquistou sua primeira vitória com a Mercedes bem antes do que muitos esperavam quando o inglês anunciou que deixaria a McLaren para assinar com os alemães, a menos de um ano.

“Acho que esse é provavelmente uma das vitórias mais importantes da minha carreira, estou muito contente em fazer parte da equipe, é um privilégio ganhar pela Mercedes e não poderia estar mais feliz.”

O inglês aproveitou para decidar a conquista à ex-namorada, Nicole Scherzinger, com que terminou recentemente. "Passei a corrida inteira pensando numa pessoa especial para mim e dedico esta vitória para ela."

O companheiro de Hamilton, Nico Rosberg, teve dia difícil. Depois de tocado por Massa ainda na primeira volta, caiu diversas posições e abandonou a seis voltas do fim com um motor estourado. Mesmo assim, o piloto parabenizou o companheiro ingles pela vitória. "Hoje foi um dia muito bom para a equipe e Lewis, com um trabalho brilhante."

"Infelizmente, meu fim de semana não foi tão bom. É uma pena que não tenhamos conseguido chegar com os dois carros hoje. Tive uma boa largada, mas Felipe [Massa] me tocou, o que foi ruim, porque tinha deixado espaço para ele. Depois tive a falha de motor. No entanto, foi um fim de semana positivo para a equipe."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias