Felipe Massa lamenta sexta-feira pouco produtiva devido à chuva

Chuva dificultou o teste das novas peças trazidas pela Ferrari, mas desempenho no molhado agradou o brasileiro

Dia de poucas conclusões

Conforme revelou ontem o próprio Felipe Massa, a Ferrari levou algumas peças novas para serem testadas hoje, nos treinos livres para o GP da Alemanha – asa dianteira e no assoalho ­-, mas não adiantou muito. Com o tempo chuvoso, a pista mudando a todo momento e poucas voltas no seco, não foi possível testar direito as novas mudanças. Essa sexta-feira foi praticamente um dia perdido em Hockenheim. “Foi um dia ruim. Não só para a gente, mas para todos. A sexta-feira normalmente é o dia usado para testar as novas peças, já que no sábado não podemos perder muito tempo com isso, mas como demos poucas voltas com a pista seca, não deu pra ter muita ideia. Temos algumas informações, existem outros jeitos de avaliar, mas tem algumas coisas que não sabemos se melhoraram o carro ou não. De qualquer jeito, não acredito que isso irá mudar o resultado da corrida”, analisou o piloto da Ferrari, que terminou a primeira sessão em 8º e a segunda em 12º.

Além das mudanças no carro, Felipe também tentou testar o novo composto duro de pneu, liberado pela Pirelli, mas não obteve êxito. “Na segunda volta já começou a pingar, então entrei nos boxes. Não deu pra ter nenhuma ideia.”

Caso o treino e a corrida sejam feitos com pista molhada, no entanto, a expectativa de Felipe é a melhor possível. “Sempre estivemos entre os primeiros hoje enquanto a pista esteve molhada, então acho que estamos bem competitivos”, comentou o brasileiro, lembrando que mesmo com a possibilidade de chuva para a classificação de amanhã, deve fazer um acerto para pista seca, já que existe a possibilidade de pista seca no domingo. “Hoje em dia não se perde muito correndo no molhado com acerto para pista seca. Perde-se mais com acerto de chuva no seco. A não ser em algumas pistas como Monza, por exemplo, onde que existe uma grande diferença em relação à asa e outras coisas. Claro que é melhor levantar um pouco o carro na chuva, para evitar a aquaplanagem, mas fora isso, muda-se pouco”, explica.

Outro assunto abordado por Massa foi se a experiência do GP da Alemanha de 2010, quando a Ferrari dominou completamente a corrida, poderia ser trazida para esse ano. Mas o brasileiro negou qualquer relação. “São carros totalmente diferentes, pneus diferentes, então é muito difícil trazer algo que foi feito naquele ano. Houve corridas em que fomos mal em 2010 e bem esse ano e vice-versa. O jeito é focar no carro desse ano e tentar achar o melhor acerto possível”, concluiu o piloto.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Alemanha
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias