Feliz na McLaren, Button não consegue imaginar aposentadoria

Inglês reconhece que estar em equipe vencedora, e com bom clima, ajuda a manter a motivação após 12 anos de carreira

Button faz sua terceira temporada na McLaren

Aos 32 anos e com 212 grandes prêmios nas costas, Jenson Button nunca se sentiu melhor na F-1. O inglês, que amargou anos correndo no meio do pelotão, tem desde 2009 carros capazes de ganhar corridas e se diz mais determinado do que nunca a triunfar.

“Pilotar um bom carro sempre ajuda. E conseguir lutar por vitórias faz uma grande diferença, particularmente quando está correndo por 12 a 13 anos”, afirmou à Press Association.

Button reconhece que correr pela McLaren, equipe que defende desde o início de 2010, tem grande influência nessa sua vontade de seguir a carreira.

“É uma equipe que já conquistou muito na F-1. Mesmo se tivermos um carro menos competitivo, ainda dá para acreditar que no futuro haverá um melhor. Eu não penso ‘bom, tive alguns bons momentos, é hora de parar’. Tenho muita vontade de fazer a equipe crescer e lutar pelo campeonato novamente.”

O campeão de 2009 reconhece que, no momento, não consegue sequer imaginar quando vai parar de correr na F-1.

“Sinto-me muito bem aqui. Temos um clima legal, ainda que todos pensem que é uma equipe muito fria. Não tinha grandes expectativas quando cheguei, mas sabia que eles faziam bons carros e tinham uma grande história. Há muita paixão aqui.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Jenson Button
Tipo de artigo Últimas notícias