Abandono duplo em Cingapura marca quebra de tabu da Ferrari

Pela primeira vez em 68 anos de Fórmula 1 as duas Ferraris se retiraram de uma corrida sem completar nenhuma volta

Equipe mais velha da Fórmula 1, a Ferrari viveu um de seus piores dias no campeonato neste último domingo em Cingapura. Após a pole position de Sebastian Vettel no sábado, a escuderia parecia pronta para recuperar a liderança do campeonato de pilotos após a perder pela primeira vez no ano no GP da Itália.

No entanto, a desvantagem de apenas três pontos para Lewis Hamilton se transformou em um abismo de 28, após Sebastian Vettel se tocar com Max Verstappen e seu companheiro Kimi Raikkonen na largada e ser forçado a abandonar a prova. Hamilton teve caminho livre para vencer a corrida.

Além da maior diferença entre Hamilton e Vettel neste mundial, o acidente também marcou um fato que jamais havia acontecido na história da Fórmula 1: Nunca a Ferrari havia abandonado com seus dois carros na primeira volta de uma corrida.

O time já havia visto seus dois carros baterem na largada de uma prova: O GP da Espanha (Montjuic) de 1975. No entanto, apesar do abandono do austríaco Niki Lauda, o suíço Clay Regazzoni seguiu na corrida, mesmo com seu carro danificado.

A única vez que o time de Maranello não havia concluído nenhuma volta de um GP que entrou foi em 1970, também na Espanha (Jarama). Na ocasião, o belga Jacky Ickx bateu na primeira volta com Jackie Oliver a única Ferrari que tomou parte naquele GP.

Portanto, além de desastroso, o abandono da Ferrari em Cingapura também é histórico.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias