Ferrari amplia departamento de controle de qualidade

Equipe contratou Maria Mendoza, especialista em metais e produtos químicos, para ajudar a melhorar seu departamento de controle de qualidade

A chegada de Maria Mendoza à equipe aconteceu em um momento crucial, pois a escuderia aumenta os esforços para melhorar a confiabilidade após os problemas recentes. Ela trabalhava na FIAT desde 2012 e foi recentemente responsável pelo Supplier Quality Powertrain EMEA no Fiat Chrysler Group.

O presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, pediu à Ferrari que aumente seu controle de qualidade, com o diretor técnico Mattia Binotto trabalhando nessa área por um tempo e dizendo que as mudanças estavam sendo feitas.

Falando no Japão no fim de semana passado, Binotto disse: "O que consideramos é algo, já planejado, melhorar nosso departamento de qualidade. Nosso departamento de qualidade será e, de alguma forma, já está reforçado e essas são as mudanças que o nosso presidente procurava."

As esperanças do título de Sebastian Vettel diminuíram após um acidente em Cingapura e problemas no motor na Malásia e no Japão, que o deixaram 59 pontos atrás do líder e com apenas mais 100 em jogo.

Marchionne revelou no início desta semana que foi uma vela de ignição de € 59 que forçou o abandono de Vettel no GP do Japão.

Em uma entrevista para o canal de televisão Class CNBC da Itália, Marchionne disse: "Foi uma tentativa técnica que teve um impacto em um carro que custa milhões de euros. É um problema que provavelmente ignoramos ao longo do tempo, porque nunca houve muita importância. Mas agora tivemos pelo menos três ocasiões em que realmente vimos o impacto devastador no desempenho. Nós vamos consertá-lo".

A Ferrari continua investigando a causa da falha da vela de ignição, que ocorreu uma semana após os múltiplos problemas que atingiram a equipe na Malásia.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias