Ferrari deve apresentar mudanças radicais em 2017

A temporada 2017 já apresentará carros bastante diferentes mas, como Franco Nugnes revela, a Ferrari deve fazer mudanças ainda mais significativas para a próxima temporada

2017 será uma temporada de novidades na Fórmula 1, com o novo regulamento obrigando as equipes a apresentar carros totalmente novos. Mas uma equipe está indo além e buscando mudanças ainda mais significativas. 

O novo motor, o 062/2, marca uma mudança de direção para a equipe - com o chefe do setor do ERS, Thierry Baritaud, apresentando um motor de combustão interna que utilizará com mais eficiência o MGU-H, algo que deve aumentar a eficiência dos sistemas híbridos e reduzir os riscos de quebra do turbo.

Entretanto, a mudança mais radical está na câmara de combustão, com a Ferrari considerando o uso de um novo sistema de ignição multi-jet, que levará o time a um novo nível de relacionamento com a companhia de tecnologia Mahle.

Na caixa de câmbio, os italianos devem apresentar um sistema totalmente revisado, pois o conceito de 2016 - com a suspensão traseira montada entre o diferencial e a caixa de câmbio - se mostrou útil para entregar uma traseira mais fina, mas não foi tão eficiente para maximizar a tração.

As dimensões do carro mudam por força do novo regulamento, mas espera-se surpresas no 668 (nome provisório do novo carro da Ferrari) em meio a conversas sobre formas 'pouco usuais' no modelo testado no túnel de vento.

Em relação à pintura, a Ferrari estaria pronta para deixar de lado a faixa branca do carro, trazida de volta em 2016? É um desejo do time técnico em Maranello.

Na Ferrari, o branco é comumente associado a maus momentos - antes de 2016, o branco havia sido usado pela última vez em 1993, coincidentemente um ano no qual a Ferrari não venceu, assim como na temporada passada.

A apresentação do novo carro está agendada para o dia 24 de fevereiro, quando o time colocará o modelo na pista para um dia de filmagens.

Tal data - poucos dias antes dos testes de Barcelona - foi escolhida porque a equipe deseja segurar até o último momento a revelação do novo motor e o desenvolvimento da aerodinâmica. No próximo mês, portanto, será possível ver o quão radical será a Ferrari de 2017.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Análise