Ferrari está com medo que Mercedes tenha dado um salto no ritmo de corrida

Equipe italiana teme a melhoria no ritmo de prova da Mercedes e afirma que será difícil alcançá-la caso isso se confirme.

A Ferrari não teve o melhor de seus finais de semana na última etapa do Canadá. Embora tenha conseguido uma boa classificação com o Raikkonen, a equipe perdeu muito terreno em ritmo de corrida, um dos fatores que era mais forte no começo da temporada.

Após o domínio de Lewis Hamilton e Nico Rosberg em Montreal o presidente da escuderia italiana, Sergio Marchionne acredita que a Mercedes tenha aprimorado essa fraqueza.

O italiano teme que se a equipe alemã realmente melhorou em nível considerável, vai ser muito difícil para a Ferrari conseguir alcançar a ponta.

Ao ser questionado em que a Ferrari precisaria melhorar para se aproximar dos líderes, Marchionne confirmou que o time anda fazendo mudanças consideráveis: "estamos tentando fazer melhorias "sangrentas" no carro. Estamos gastando muito tempo para corrigir os problemas que nós sabíamos que eram inerentes no carro", disse.

Classificação vs ritmo de corrida

Marchionne aponta que no GP do Canadá as Mercedes ganharam um extra em ritmo de corrida, talvez o extra que era o diferencial da Ferrari: "temos visto que nosso desempenho na classificação se aproximou muito deles, mas no ritmo de prova, eles estão melhor que nós", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pista Circuit Gilles-Villeneuve
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias