Ferrari não vai usar tokens para desenvolvimento no motor para o Canadá

Equipe sabe que o carro está cada vez melhor na corrida, mas prefere não usar todas as armas em Montreal

Após o segundo lugar em Mônaco, a Ferrari vai cada vez mais forte para o Canadá. Entretanto, a equipe não vai usar os tokens de desenvolvimento do motor para a etapa canadense, mesmo sabendo que isso poderia melhorar ainda mais o desempenho.

O time italiano vem incomodando a Mercedes, principalmente nas corridas. Apesar de bater de frente com os carros prateados, a Ferrari sabe que ainda precisa tirar um pouco mais do carro, para realmente virar um concorrente a altura dos alemães.

A equipe pensou em utilizar um dos tokens de desenvolvimento do motor em Montreal, mas logo descartou a ideia. Segundo Maurizio Arrivabene, chefe da equipe, a Ferrari vai segurar o uso desses tokens mais para frente.

Ao ser perguntado de quando a Ferrari pretendia usar essa carta na manga, o italiano preferiu desconversar: “não me pergunte quando vamos usar, porque eu não quero dar a informação aos alemães (Mercedes). Eu quero um pouco de vantagem para a Itália”, disse.

Por outro lado, a Ferrari sabe onde tem que melhorar para se aproximar mais da Mercedes, apesar de um ritmo de corrida forte, a equipe ainda tem que melhorar na classificação: “desde o início do ano passado eles (Mercedes) foram muito, rápido na classificação. Eles são muito fortes e isso é uma indicação para nós, do que temos que nos concentrar daqui pra frente”, comenta.

“Se largarmos de uma boa posição no grid, a corrida vai ser mais fácil, porque quando não temos ninguém a frente, é bom para os pneus”, conclui.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pista Circuit Gilles-Villeneuve
Pilotos Kimi Raikkonen , Sebastian Vettel
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias