Ferrari nunca teve um carro dominante em 2018, diz Vettel

compartilhar
comentários
Ferrari nunca teve um carro dominante em 2018, diz Vettel
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Co-autor: Roberto Chinchero
Traduzido por: Daniel Betting
2 de nov de 2018 16:29

Sebastian Vettel diz que a percepção de que a Ferrari tinha um carro dominante neste ano está errada e insiste que a equipe nunca teve a vantagem que a Mercedes sempre teve

Title rival Sebastian Vettel, Ferrari, offers his congratulations to drivers championship winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09 EQ Power+, leads Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09 EQ Power+, Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14, Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, and the rest of the field on the formation lap
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, leads Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari

As esperanças de Sebastian Vettel conquistar o campeonato da Fórmula 1 deste ano chegaram ao fim no último final de semana no México, quando o quarto lugar de Lewis Hamilton foi o suficiente para garantir o pentacampeonato ao piloto da Mercedes.

Embora a Ferrari tenha desfrutado de bons momentos durante a temporada, sendo mais rápida que a Mercedes em alguns GPs, Vettel está convencido de que a Ferrari está longe de ter grande vantagem sobre a equipe alemã.

"Isso é onde eu talvez tenha uma opinião diferente do resto das pessoas", disse Vettel em uma entrevista exclusiva ao Motorsport.com.

"Eu acho que é absolutamente verdade dizer que temos um carro muito forte, mas eu acho que a percepção das pessoas do fato de que tínhamos um carro dominante, não acho que era verdade. Eu acho que se você olhar para os resultados não vejo onde está o domínio.”

Leia também:

"Quero dizer, em Spa nós não teríamos a pole, quaisquer que fossem as condições. Nós ganhamos por causa da maneira como Spa é projetado, com a Eau Rouge sendo plana e assim por diante.”

"Obviamente, no ano passado tivemos falta de potência e é por isso que a ultrapassagem não funcionou. Este ano não tivemos [essa desvantagem], então eu consegui manter o benefício do vácuo e consegui ultrapassar.”

"Mas, na verdade, Lewis [Hamilton] estava sempre um, dois, três segundos atrás. Ele tinha o mesmo ritmo. Estávamos pilotando pelo mesmo décimo e, em algum momento, ele desistiu.”

"É por isso que vencemos com uma diferença de oito segundos. Para mim, não é uma corrida dominante. Foi uma luta muito próxima. Se ele fosse o primeiro desde a primeira volta, como no ano passado, ele venceria a corrida e eu terminaria em segundo."

Vettel acha que, no restante da temporada, houve mais ocasiões em que a Mercedes estava claramente à frente.

"Acho que tivemos muitas corridas que estivemos muito próximos e tivemos um ritmo muito bom, mas não acho que tivemos uma corrida onde dominamos, enquanto, por outro lado, acho que eles tiveram. Se você olhar para a Espanha, para a França, para a Rússia, não acho que tivemos nenhuma corrida como essas.”

"Não me entenda mal, porque eu não estou sentado aqui dizendo que eu tinha um carro ruim, de jeito nenhum, porque eu sei que tenho um carro forte. Mas eu não acho que, ao contrário da percepção das pessoas, eu não acho que tínhamos um carro dominante".

Embora tenha havido grande foco nos erros cometidos por Vettel e Ferrari nesta temporada, o alemão acredita que suas chances de títulos começaram a desaparecer quando a Mercedes mostrou uma vantagem de velocidade em Singapura e na Rússia.

"Não fomos rápidos o suficiente, você sabe", disse. "Porque acho que no final do dia você precisa ter a velocidade para lutar pelo campeonato.”

"Eu sempre disse no ano passado e neste ano, que uma coisa que vai determinar o campeonato ou vai decidir, será se você tiver a velocidade.”

"No ano passado, ficou claro que éramos muito bons até o meio da temporada, e talvez algumas pistas não nos agradassem, algumas que nós tivemos, outras perdemos potência. Mas perdemos o ímpeto também porque não éramos rápidos o suficiente.”

"Eu acho que este ano, infelizmente, de alguma forma tem sido semelhante, que apenas algumas corridas não tínhamos o ritmo, em comparação com a Mercedes. Eles foram capazes de vencer as corridas, o que foi obviamente um ponto forte para eles somarem todos os pontos que podem.”

"Mas nós não fomos capazes de conseguir pontos suficientes, dentro de duas ou três corridas - eu não preciso explicar para você, você mesmo sabe - houve uma grande diferença. Então, sim, isso tem sido uma pena."

Next article
Alonso e Jimmie Johnson revelam evento de troca de carros

Previous article

Alonso e Jimmie Johnson revelam evento de troca de carros

Next article

Regras de 2019 devem reduzir em um terço carga aerodinâmica

Regras de 2019 devem reduzir em um terço carga aerodinâmica
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel Shop Now
Equipes Ferrari Shop Now
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias