Ferrari opta por 'cirurgia estética' em seu carro para 2013

Equipe de Maranello lançou o F138 sem o degrau no bico e espera ser competitiva desde a primeira etapa

A Ferrari apresentou nesta sexta-feira seu carro para a temporada de 2013, o F138. O nome faz menção ao ano atual e uma homenagem ao motor que será usado pela última vez neste campeonato, o V8, que dá lugar ao V6 turbo a partir de 2014.

O novo carro optou pelo painel instalado acima do degrau semelhante ao modelo do ano passado, ao contrário da Lotus. A carenagem foi remodelada para corrigir os problemas de aerodinâmica que atrapalharam a equipe em 2012. O KERS está mais leve e o time optou por manter as suspensões pull-rod na dianteira e na traseira, usadas ano passado. Na pintura, o carro tem mais branco nas laterais e preto no bico.

SAIBA TUDO SOBRE O LANÇAMENTO DA FERRARI PARA 2013:

A equipe de Maranello busca melhorar principalmente no campo aerodinâmico, em que ficou devendo nos últimos anos em relação a Red Bull e McLaren. O time vem de um segundo lugar no Mundial de Construtores, melhor colocação desde 2008 e também de um vice-campeonato de Fernando Alonso, o segundo do espanhol em três anos de Scuderia. Em 2012, a Ferrari venceu três provas e fez 15 pódios.

Enquanto Alonso faz seu quarto ano pela Ferrari, Felipe Massa prepara-se para sua oitava temporada no time italiano. O brasileiro busca repetir o desempenho apresentado na segunda metade do ano passado, em que marcou 99 de seus 122 pontos de 2012, que lhe deram o sétimo lugar no campeonato.

O chefe da equipe, Stefano Domenicali, destacou a dificuldade em lidar com a derrota na última etapa do ano passado, mas preferiu destacar os pontos positivos da campanha. “Viemos de uma temporada difícil de um ponto de vista emocional, mas já esquecemos as coisas que nos fizeram nos arrepender e decidimos nos focar no que deu certo. Confiabilidade, acerto, pit stops e estratégia são os fatores que nos fazem acreditar que podemos ir bem neste ano.”

O italiano explicou que a equipe tem um olho em 2013 e outro no ano que vem, quando haverá uma grande mudança nas regras. “O carro foi feito de maneira diferente em relação ao ano passado, pois formamos duas equipes diferentes, uma que está cuidando do modelo de 2014 e outra deste ano. Tentamos maximizar nossa pressão aerodinâmica. Nosso objetivo é dar um carro para nossos pilotos disputarem competitivamente desde o primeiro GP, na Austrália.”

Comercialmente, a equipe comemorou seu crescimento. “Não acredito que muita gente nesse momento de crise possa dizer que conseguiu aumentar o número de parceiros”, destacou Domenicali, que deu as boas vindas à empresa chinesa Weichai Power.

Felipe Massa disse que sua primeira sensação ao ver o novo carro aponta para um futuro promissor para o F138. “Sinto-me muito experiente e tenho muito prazer em estar aqui em meu oitavo lançamento pela Ferrari, uma equipe que acreditou em mim mesmo antes de eu chegar à F-1. Espero que minha sensação seja a certa e que consigamos conquistar muitas vitórias com este carro e os dois títulos no final do ano.”

O brasileiro salientou a necessidade de ter um bom desempenho desde o GP da Austrália, ao contrário do ano passado. “Estou pronto, muito focado, tenho treinado todo dia para me preparar. A segunda parte do campeonato do ano passado foi uma evolução e um crescimento. Melhorei minha concentração e, para mim, isso é apenas o começo. Quero começar da mesma forma em um campeonato no qual todos iniciam com zero pontos. Quero ser competitivo do início ao final, e não a partir do meio do ano.”

Seu companheiro, Fernando Alonso, não espera um campeonato com tantas oportunidades quanto ano passado e quer ver a Ferrari vencedora desde o início para conquistar seu primeiro título pela equipe. “Acho que será muito difícil repetir o que vimos ano passado, com sete vencedores diferentes nos sete primeiros GPs. Com as coisas mais estabilizadas, vimos no final de 2012 que as equipes maiores dominaram. Acho que duas ou três equipes vão vencer mais corridas e nosso objetivo é que queremos ser uma destas equipes.”

O espanhol explicou que prefere se preparar melhor antes de subir ao carro e, por isso, só participará da segunda sessão de treinos coletivos, em Barcelona, dia 19 de fevereiro. Enquanto isso, Massa testa por três dias e o novo piloto de testes da equipe, Pedro de la Rosa, no último, durante as práticas da semana que vem em Jerez. "Vou seguir os testes com grande interesse e olharei todas as informações que virem de Jerez. Fiquei muito ocupado em dezembro e nas primeiras semanas de janeiro, então acho que é certo eu me afastar um pouco para estar bem preparado da Austrália ao Brasil. Temos uma grande equipe. Eu, Felipe, Pedro, somos todos uma pessoa porque somos uma equipe."


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso , Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias