Ferrari se anima com consistência, mas admite falta de velocidade nas retas

Desenhista Simone Resta admite que F14 T não tem tanta potencia, mas exalta confiabilidade

A confiabilidade é boa, mas falta potência na reta. Esse é o diagnóstico da Ferrari, após a primeira corrida da temporada 2014 da F1, segundo o chefe-adjunto de design da equipe, Simone Resta.

“A confiabilidade do nosso carro foi boa, assim como a do motor. E não apenas para a Scuderia, como para os nossos cliente”, disse desenhista ao site oficial da Ferrari.

"Outro aspecto positivo que surgiu a partir do fim de semana em Melbourne é que nós encontramos um bom desempenho no F14 T em termos de velocidade em curva", elogiou.

No entanto, Resta reconhece que falta potencia nas retas para Alonso e Raikkonen. Os dois pilotos reclamaram disto após a corrida australiana, principalmente o espanhol, que teve muita dificuldade para passar Nico Hulkenberg, da Force India. “Vimos que faltava um pouco de velocidade máxima, o que tornava difícil aos pilotos ultrapassar outros carros na pista”, analisou Resta.

Para o desenhista, no entanto, o mais importante é a boa confiabilidade. “A confiabilidade é sempre o fator mais importante para nós. Sem um carro confiável, não dá para ganhar títulos", decretou.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias