FIA autoriza Mercedes a usar novas rodas no México

compartilhar
comentários
FIA autoriza Mercedes a usar novas rodas no México
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
26 de out de 2018 10:52

Os comissários de prova do GP do México deram autorização à Mercedes para o uso de sua controversa roda para a corrida do fim de semana.

A Mercedes utilizou pequenos orifícios e sulcos nas rodas traseiras a fim de reduzir o calor entre o eixo e a roda.

Isso tem sido considerado um fator importante para a sequência de quatro vitórias seguidas do time, entre Singapura e o Japão, sendo que houve também a busca por esclarecimentos para saber se a peça não violava o regulamento técnico.

Os comissários disseram que a dúvida da Mercedes era se o ar que passava por estes orifícios e sulcos violavam o trecho do regulamento que diz que “qualquer parte específica do carro que influencia na aerodinâmica deve permanecer imóvel em relação ao carro”.

Por mais que a FIA tenha ficado satisfeita com a legalidade da peça antes do GP dos Estados Unidos, a Mercedes foi notificada que havia ainda dúvidas pendentes levantadas pela Ferrari.

Por precaução, a Mercedes decidiu que a opção mais segura seria modificar as rodas em Austin – prova em que teve dificuldades com o uso dos pneus traseiros, mas também sofreu outros problemas.

No entanto, a Mercedes fez outros dois pedidos aos comissários antes do GP do México.  

Primeiro, ela quis esclarecimentos sobre a interpretação da regra e a legalidade da peça, além de detalhes de todas as mudanças.

Os comissários se recusaram a fazer uma “interpretação generalizada” do regulamento técnico, sendo que seu relatório nota que “o esclarecimento e aceitação da FIA sobre a peça se limita especificamente à peça apresentada pela Mercedes, sendo que qualquer design alternativo teria de ser considerado separadamente”.

No entanto, os comissários decidiram em favor da posição do departamento técnico da FIA, contanto que a Mercedes siga este conceito.

Os comissários disseram: “Caso a Mercedes use a peça como descrita nas correspondências entre Mercedes e o departamento técnico da FIA, os comissários considerarão que esta peça está em conformidade com o regulamento. Mas isso diz respeito apenas ao ponto levantado pela Mercedes em seu pedido.”

Os comissários também revelaram detalhes sobre o posicionamento da FIA quanto à legalidade dos orifícios.

A entidade considera que o resfriamento de áreas localizadas, como é o caso do design da Mercedes, é aceitável, além de considerar a função primária da peça condizente com sua função principal.

Contudo, a FIA deixou claro que se reservaria ao direito de julgar geometrias alternativas e mudar sua opinião caso os espaçadores das rodas extrapolem sua função primária ou se os orifícios se tornem grandes o bastante para ter um efeito aerodinâmico mais significativo.

A decisão dos comissários pode ser contestada através de apelos, o que significa que o assunto pode continuar em debate no fim de semana.

Como se trata de um assunto decidido caso a caso, ele também pode vir à tona novamente nos GPs do Brasil ou de Abu Dhabi.

Next article
Sainz trabalha para adiantar teste com McLaren

Previous article

Sainz trabalha para adiantar teste com McLaren

Next article

Ricciardo: falta de confiabilidade atual é “inexplicável”

Ricciardo: falta de confiabilidade atual é “inexplicável”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do México
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias