FIA começa julgamento do “Testgate” em Paris

Grande surpresa é a presença de Christian Horner da Red Bull. Outras equipes mandam apenas representantes

Começou nesta manhã em Paris o julgamento do caso “Testgate”. O tribunal é liderado por Edwin Glasgow, que é juiz da corte de apelação da FIA, vice-presidente do Conselho Internacional de Automobilismo e juiz da corte da Premier League.

Também fazem parte do julgamento o advogado monegasco e vice-presidente do Tribunal Penal Internacional, Laurent Anselmi, o advogado norte-americano Chris Harris, o suíço Patrick Raedersdorf e o Presidente do Conselho de esportes a motor do Reino Unido, Tony Scott Andrews.

Na sessão, a FIA deve falar primeiro. Depois a Mercedes deve apresentar sua defesa, e só por último a fabricante Pirelli.

Pela Mercedes estão presentes Ross Brawn, diretor da equipe, Ron Meadows, coordenador do time, e o engenheiro de corrida, Andrew Shovlin. Paul Hembery está presente como diretor esportivo da Pirelli.

Além deles, Chritian Horner também está acompanhando o julgamento, enquanto que Ferrari e Williams levaram representantes legais.

O veredicto do tribunal será alcançado com a maioria dos votos, apesar do juiz Glasgow ter capacidade de anular a decisão.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias