FIA convoca reunião urgente para falar sobre ultrapassagens

Representantes do órgão e chefes técnicos das equipes se reunirão neste sábado no Bahrein para falar sobre ultrapassagens para 2019

A FIA agendou uma reunião urgente com as equipes no Bahrein para discutir as ultrapassagens para 2019. O encontro é uma resposta direta à falta de manobras vistas no GP da Austrália, que provocou críticas sobre a falta de entretenimento no esporte.

O encontro foi criado a curto prazo porque, com um esforço para que as coisas mudem para 2019, na teoria, as mudanças de regras para a próxima temporada devem ser confirmadas pela FIA antes de 30 de abril.

Até esta data, o apoio da maioria é necessário para ajustes nas regras, enquanto que a partir de maio, quaisquer mudanças subsequentes teriam que ser aprovadas unanimemente pelas equipes, então seria mais difícil de alcançar.

Entende-se que duas mudanças importantes para 2019 serão discutidas neste sábado. Estas são para a asa dianteira, que surgiu a partir de pesquisas feitas por especialistas da Liberty, e para a traseira, que é entendido como um conceito da FIA.

Ross Brawn contratou uma equipe de técnicos aerodinâmicos, chefiada pelo ex-integrante da Williams, Jason Sommerville, para ajudar a moldar as futuras regras, e melhorar as ultrapassagens tem sido uma meta importante para o grupo.

A proposta traseira é simplesmente para uma aba maior, que criaria um efeito maior quando o DRS fosse empregado. No entanto, isso não resolve a questão fundamental dos atuais carros de baixo downforce de serem incapazes de seguir um ao outro.

A ideia de Sommerville é melhorar a qualidade do fluxo de ar no carro, simplificando a asa dianteira. Isso envolveria a remoção de certos elementos especificamente projetados para controlar o fluxo de ar ao redor das rodas dianteiras.

É este fluxo, que começa com a asa dianteira do carro à frente e interage com a turbulência ao redor das rodas dianteiras, que, posteriormente, torna difícil para o carro atrás de seguir. Remover os elementos diminuiria levemente o carro da frente e permitiria que o próximo carro se aproximasse.
Entende-se que ambas as ideias podem ser incorporadas nas regras de 2019.

"Eu acho que o que vai ser proposto é o que querem para 2019", disse um membro de equipe ao Motorsport.com.

"Eu não tenho objeções em fazer as duas coisas, desde que isso seja feito em tempo hábil, e que tenhamos os regulamentos até o final do próximo mês ou algo assim. Eu sou a favor de tentar avançar com isso. Vamos fazer o experimento e ver o que funciona."

A FIA continua a procurar soluções de curto prazo para 2018, como o aumento de zonas DRS.”
Embora o foco seja 2021, Ross Brawn observou recentemente que os resultados já foram positivos o suficiente para considerar fazer mudanças mais cedo do que isso.

Enquanto isso, uma reunião separada dos diretores técnicos hoje tiveram várias propostas para 2019 que estavam em discussão há algumas semanas.

Entre elas estão um peso mínimo de 80 kg para o piloto, carroceria simplificada que facilite a visualização de logotipos de patrocinadores no chassi e escapamentos inferiores que não apontem para cima, projetados para impedi-los de ter um efeito aerodinâmico.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias