FIA devolve dinheiro de inscrição da Manor para 2017

Entidade espera que quantidade retornada ajude no pagamento das dívidas pendentes de equipe que faliu no começo do ano

A FIA devolveu o dinheiro da taxa de inscrição da Manor para a temporada de 2017 da F1 por aquilo que considera ser um “gesto de boa vontade” para ajudar a extinta equipe a pagar suas dívidas.

A Manor pagou US$ 522.322 em novembro do ano passado, incluindo US$ 6.194 extras pelo ponto que marcou no campeonato de 2016, mas acabou falindo antes do começo da temporada, ficando, portanto, de fora da disputa.

Como consequência pelo nono lugar de Felipe Nasr, então na Sauber, no GP do Brasil de 2016, a equipe caiu de 10º para 11º na tabela de construtores, o que custou milhões em premiação e tornou financeiramente inviável a continuidade da equipe.

Os proprietários tentaram encontrar um comprador, sendo que os funcionários foram mantidos sob contrato até janeiro, mas nenhuma transação foi alcançada, de modo que a empresa por trás da equipe encerrou as atividades.

Normalmente, a FIA costuma ficar com as taxas de inscrição, mas seu gesto deverá ajudar para que os antigos proprietários da Manor paguem as dívidas que estão em aberto.

A entidade disse: “A Just Racing Services Limited, a empresa dentro do Grupo Manor responsável por operar a equipe, entrou em falência em janeiro deste ano e encerrou suas atividades no mês seguinte. Consequentemente, a equipe não participou de nenhuma parte do Campeonato de 2017.”

“A FIA, portanto, decidiu por devolver a taxa de entrada, menos os custos administrativos tidos pela Federação como parte do processo de inscrição, como um gesto de boa vontade para ajudar no pagamento das dívidas pendentes.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Manor Racing
Tipo de artigo Últimas notícias